BNDES passará a incentivar projetos com maior retorno social do que privado - Economia - Pioneiro

Banco de fomento05/01/2017 | 14h26

BNDES passará a incentivar projetos com maior retorno social do que privado

Entre as providências está o incentivo a projetos de acordo com o tipo e não o com o setor da empresa responsável pela execução, política adotada historicamente pela instituição

BNDES passará a incentivar projetos com maior retorno social do que privado internet/reprodução
Em vez de diversas condições de crédito, com diferentes linhas e produtos, o banco passa ter duas grandes linhas gerais: Padrão e Incentivada. Foto: internet / reprodução

Incentivo a investimentos com maior retorno social do que privado e restrição de dividendos de projetos financiados pelo banco estão entre as mudanças anunciadas pela direção do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A presidente do banco, Maria Silvia Bastos Marques, apresentou nesta quinta-feira modificações profundas na política operacional da instituição, que servirá como guia para liberação de novos empréstimos. 

A nova diretriz do banco representa medidas de impacto no curto e no médio e longo prazo, afirmou, evitando comentar se haverá redução no volume de financiamentos em 2017.

— Questão de emprestar mais ou menos dependerá da demanda — disse Maria Silvia.Entre as medidas de curto prazo, está a possibilidade de contratação de crédito através de plataformas digitais e fintechs (startups que oferecem serviços financeiros que se diferenciam por facilidade de acesso e agilidade).

Leia mais
BNDES repassa R$ 40 milhões ao BRDE para microcrédito
TCU autoriza devolução de R$ 100 bilhões do BNDES ao Tesouro Nacional
BNDES barra repasse a 25 projetos de empresas investigadas na Lava-Jato no Exterior

Até então, o acesso a linhas de financiamento eram disponíveis apenas através da rede bancária tradicional ou agências de fomento. Entre as providências de impacto no médio e longo prazo, está o incentivo a projetos de acordo com o tipo e não o com o setor da empresa responsável pela execução, política adotada historicamente pela instituição. A exceção será o setor de infraestrutura, que continuará com política setorial, explicou Maria Silvia. 

Projetos dessa área são mais dependentes de financiamento de longo prazo com juro mais baixo, inexistente no sistema financeiro regular.Confira as principais mudanças anunciadas pelo banco

Simplificação das condições de financiamento
Em vez de diversas condições de crédito, com diferentes linhas e produtos, o banco passa ter duas grandes linhas gerais: Padrão e Incentivada. O custo do empréstimo vai variar do Padrão B com condições de mercado até Incentivada A com até 80% de financiamento de Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP).

Novos canais de distribuição
Facilitação de acesso ao crédito através do lançamento de novos canais de distribuição. Além das tradicionais agências bancárias e de fomento, o empresário poderá contratar crédito através de plataformas digitais e "fintechs" (startups que oferecem serviços financeiros que se diferenciam por facilidade de acesso e agilidade). Também está previsto lançamento de uma plataforma digital (app) para facilitar o acesso de microempresário a informações a respeito das operações de crédito no primeiro trimestre de 2017.

Mudança de classificação de porte
Passam a ser consideradas micro, pequenas e médias empresas com faturamento de até R$ 300 milhões. Antes o limite era R$ 90 milhões. Com as mudanças, instituição estima que pelo menos 1,5 mil outras empresas tenham acesso a a essa classificação no país  o que abre portas para empréstimos a juros —mais baixos.

Finame estendido
Prazo de financiamento da linha Finame passa de cinco para 10 anos.

Agilização no processo de concessão 
Plano é reduzir prazo de concessão de financiamentos, que hoje podem levar a até dois anos. Grupo de trabalho está revendo todo processo para liberação de empréstimos. Não foi divulgado uma meta de tempo máximo para análise de financiamentos.

Novas modalidades de garantia
A instituição passa a aceitar recebíveis como garantia de empresas que não tenham garantias reais para apresentar no momento do pedido de empréstimo.

Capital de giro
Banco passa oferecer financiamento direto (sem o intermediário financeiro, portanto com custo menor) de valores acima de R$ 10 milhões. Antes o valor mínimo era de R$ 20 milhões. 

Cartão Agro pessoa física
Lançamento do cartão do BNDES agro também para pessoas físicas a partir do segundo semestre de 2017.

Foco em projeto em vez de setor
Para conceder crédito, o banco vai passar a incentivar projetos de acordo com o tipo e não o com o setor da empresa responsável pela execução, política adotada historicamente pela instituição. A ideia é com isso dar igualdade de condições de acesso a todos os setores (estímulo horizontal). 

Retorno social
Serão considerados prioritários projetos que tenham maior retorno social do que privado, com atributos de inovação, saúde, educação, micro, pequenas e médias empresas, ambiente e exportação.

Revisão anual de políticas
Políticas operacionais serão revistas e adaptadas a cada 12 meses.

Restrição de dividendos
Projetos que tiverem financiamento com 50% ou mais de TJLP passam a ter uma restrição maior do que a prevista em lei para distribuição de dividendos (apropriação do ganho pelo acionista).

Incentivo a projetos limpos
Projetos considerados "ambientalmente limpos" terão acesso a um maior percentual de TJLP.

Acompanhamento de execução
Projetos que tiverem financiamento do BNDES terão acompanhamento durante a execução com programas de metas e correção de acordo com resultados.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comAvião sai da pista durante manobra e precisa ser rebocado em Caxias do Sul https://t.co/8vifNICAiL #pioneirohá 32 minutosRetweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comVai viajar no feriado de Carnaval? Confira as condições das estradas da Serra https://t.co/sVKmAlq7hZ #pioneirohá 32 minutosRetweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros