Em outubro, 90 vagas foram abertas em Caxias - Economia - Pioneiro

Mercado de trabalho24/11/2016 | 17h32Atualizada em 24/11/2016 | 17h32

Em outubro, 90 vagas foram abertas em Caxias

Indústria de transformação, que fechou 5.828 postos nos últimos 12 meses, gerou vagas no mês passado

Em outubro, 90 vagas foram abertas em Caxias Felipe Nyland/Agencia RBS
O setor que mais fechou vagas em Caxias no mês passado foi a construção civil, com 111 vagas a menos. Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS

Apesar de ainda ser difícil apontar quando o mercado de trabalho caxiense vai voltar a ser referência em geração de vagas, as empresas parecem mesmo estar chegando próximas do limite máximo de cortes. As demissões neste ano, em geral, estão menores do que em 2015 e, lentamente, algumas oportunidades voltam a aparecer. Prova disso é que de janeiro a outubro deste ano, 4.035 vagas foram fechadas na cidade, enquanto no ano passado, no mesmo período, o número de postos encerrados era de 9.768.

Leia mais
Profissionalismo e inovação amenizam impactos da crise no setor têxtil da Serra 
Vendas de espumante devem crescer neste final de ano em relação a 2015
Lojistas de Caxias acreditam que Black Friday será a 2ª melhor data do ano em vendas


No mês passado, o saldo entre admissões e desligamentos foi positivo, com 90 oportunidades sendo criadas. A indústria de transformação, que fechou 5.828 postos nos últimos 12 meses, abriu 206 vagas em outubro. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

No Sine de Caxias do Sul, a movimentação para encaminhar seguro-desemprego também vem caindo, observa Max Mota Rodrigues, coordenador da agência. Mais do que uma possível recuperação econômica, a queda é atribuída especialmente ao grande número de trabalhadores já desligado:

— Notamos que as empresas sangraram o que tinha para sangrar. Agora estamos no aguardo por medidas públicas que reergam a economia. A torcida é para que Caxias resgate o protagonismo na geração de empregos que tinha antes da crise — analisa Rodrigues.

A geração de empregos, conforme Mota, vem apresentando alguma melhora gradativa. Números significativos de novas oportunidades, porém, ainda não foram registrados, o que reflete os dados do Caged:

— O conselho que passo a todos que estão procurando emprego e não encontram a vaga desejada é: busquem outra alternativa. Não pode ficar esperando, é tempo de se preparar, olhar o cenário e criar outros meios de trabalhar enquanto a retomada não vem — ensina.

Nesta quinta-feira, 92 vagas estavam disponíveis no Sine. O setor de serviços lidera as oportunidades, com 75 postos oferecidos. Rodrigues relata que, para cortar custos, muitos empregadores têm incluído mais especificações na descrição dos postos de trabalho:

— Tenho 10 vagas para servente de obra que precisam ser prioritariamente destinadas a pessoas da região de Ana Rech, por exemplo, assim o custo com transporte fica menor — destaca.

O setor que mais fechou vagas em Caxias no mês passado foi a construção civil, com 111 vagas a menos. Em 12 meses, o setor acumula 593 postos fechados.

 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.com"Quem fala pela transição não é o vice, é a coordenação-geral", diz prefeito eleito de Caxias do Sul https://t.co/jEpP5ESH1f #pioneirohá 7 horas Retweet
  • pioneiroonline

    pioneiroonline

    Pioneiro.comVice-prefeito eleito de Caxias pede desfiliação do PRB https://t.co/s9pmLLKOiy #pioneirohá 8 horas Retweet

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros