Caxias fecha primeiro quadrimestre com queda de 14,2% - Economia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Ainda caindo02/06/2015 | 16h14

Caxias fecha primeiro quadrimestre com queda de 14,2%

Todos os principais setores apresentaram baixas no acumulado de 12 meses

Caxias fecha primeiro quadrimestre com queda de 14,2% Roni Rigon/Agencia RBS
A indústria é a principal afetada, com baixa de 20,2% no ano. Foto: Roni Rigon / Agencia RBS
Sem esboçar sinais de melhora, a economia caxiense fechou o primeiro quadrimestre com queda de 14,2%. Em abril, na comparação com março, o desempenho geral da cidade caiu 6,5%. Os dados foram apresentados na tarde desta terça-feira pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Caxias do Sul (CDL) e pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC).

A indústria segue sendo o setor mais afetado. No ano, os negócios do setor apresentaram queda de 20,2% no desempenho e, em 12 meses, a baixa é de 14,4%. O diretor do departamento de Economia, Finanças e Estatística da CIC, Alexander Messias, lembra que apenas 68,9% da capacidade instalada das empresas está sendo utilizada.

— Isso significa que cerca de 1/3 da capacidade está ociosa e isso impacta diretamente em investimentos, já que mesmo quando a retomada vier, primeiro as empresas irão ocupar esse espaço que não está sendo utilizado para depois investir — explica.

O comércio, muito dependente da massa salarial da indústria, que caiu 13,7% neste ano, também acumula perdas. O ano apresenta queda de 20,3% no setor e, em 12 meses, a baixa é de 12,7%.

— Os números de abril são ainda piores do que os que já que vínhamos registrando. Notamos que as poucas melhoras do setor normalmente ocorrem por sazonalidade, como é o caso dos implementos agrícolas — explica Maria Carolina Gullo, assessora de Economia e Estatística da CDL.

Serviços apresenta quedas menores, com baixa de 0,9% no acumulado dos 12 meses. No ano, há praticamente um "empate", com aumento de 0,1% no setor.

No mercado de trabalho, a queda é menos expressiva do que na economia. No ano foram fechadas 713 vagas, o que representa uma queda de 0,40%, contra 14,2% no desempenho geral. O dado demonstra que medidas como flexibilização de jornada, corte de horas extras e férias coletivas têm evitado uma baixa maior nas vagas.

— Isso mostra que o empresário tem sim evitado ao máximo as demissões — acredita Messias.

Para os próximos meses, a tendência ainda é de queda. A melhora, ao que tudo indica, deve ficar apenas para o final do ano, o que não irá evitar os números vermelhos no fechamento de 2015, mas devem amenizar o cenário.

— O pior não passou ainda — sinaliza Messias.

Notícias Relacionadas

Desempenho 06/05/2015 | 16h37

Economia de Caxias fecha 1º trimestre em queda de 13,9%

Março, porém, registrou alta em relação a fevereiro em todos os principais setores

Sem sinais de melhora 01/04/2015 | 16h13

Economia de Caxias cai 8,3% em fevereiro na comparação com janeiro

Todos os principais setores da cidade apresentaram queda

Segue em baixa 12/03/2015 | 16h15

Economia de Caxias em janeiro fecha com queda de 8,6%

Em relação ao mesmo período do ano passado, baixa foi de 10,1%

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros