Região tem sete dos 10 primeiros municípios gaúchos em lista de qualidade de vida - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Qualidade de vida03/04/2014 | 21h17

Região tem sete dos 10 primeiros municípios gaúchos em lista de qualidade de vida

Pesquisa é do Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese)

Região tem sete dos 10 primeiros municípios gaúchos em lista de qualidade de vida Assessoria de comunicação/Prefeitura de Carlos Barbosa
Carlos Barbosa lidera o ranking gaúcho Foto: Assessoria de comunicação / Prefeitura de Carlos Barbosa

A Serra lidera o ranking gaúcho de qualidade de vida: dos 10 municípios mais bem colocados no Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese), divulgado nesta quinta-feira pela Fundação de Economia e Estatística (FEE), sete são da região. O melhor colocado na lista é Carlos Barbosa.

A pesquisa mostra um Estado desigual: um gaúcho nascido em Carlos Barbosa e outro em Jaquirana, último da lista de 496 cidades, podem ter qualidade de vida totalmente diferente apenas em razão da naturalidade.

O Idese apresenta desigualdades profundas no acesso à saúde, educação e trabalho em diferentes regiões do Estado.

Os dados, referentes a 2010, revelam que cidades da metade norte do Estado, especialmente na Serra e no Litoral, apresentam indicadores mais próximos aos de países desenvolvidos em renda e serviços básicos, com melhores desempenhos escolares e taxa de mortalidade infantil baixa. No sul e região oeste, os indicadores apresentam renda per capita menor, menos matrículas na pré-escola e um maior número de mortes evitáveis.

— A realidade do Rio Grande do Sul reflete um quadro claro de desigualdades regionais. É um espelho da realidade brasileira, mas afasta o Estado de países mais desenvolvidos, que conseguiram superar essas diferenças — avalia o economista Thomas Kang, pesquisador responsável pelo estudo.

O índice, que vai de zero para a pior situação, e um para a melhor, varia 62,7% entre as cidades nas pontas diferentes do ranking.

<< Confira a relação completa do ranking dos municípios >>

Em geral, as cidades melhor posicionadas são urbanizadas, com maior quantidade de pessoas em idade produtiva e indústrias que demandam mais mão de obra. Há municípios agrícolas em destaque, caracterizados pela produção em pequenas propriedades, conforme o presidente da FEE, Adalmir Marquetti.

Os locais com pior desempenho costumam ter concentração maior de trabalhadores rurais. Como a renda é menor, há menos investimentos em saúde e educação.

— Uma pessoa que nasce em um município com menor Idese terá menos condições de obter estudo de qualidade e ter um bom emprego. Essa situação pode reforçar a diferença entre os municípios e causa saída da mão de obra qualificada para cidades onde há mais oportunidade — afirma Kang.

Apesar das diferenças, o Rio Grande do Sul melhorou em todos os grupos avaliados pelo Idese de 2007 a 2010. No indicador geral, o Estado passou de 0,699 para 0,727 no período, o que o coloca como de médio desenvolvimento socioeconômico. A melhor pontuação está no grupo saúde, em que tem uma qualificação alta, e a pior, em educação.

Entre os 10 primeiros municípios no ranking, além de Carlos Barbosa, da Serra figuram Nova Araçá, Garibaldi, Vista Alegre do Prata, Bento Gonçalves, Nova Bassano e Nova Prata.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros