Políticas públicas e forte atividade econômica garantem a Carlos Barbosa o topo no índice de desenvolvimento gaúcho - Economia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Qualidade de vida04/04/2014 | 06h09

Políticas públicas e forte atividade econômica garantem a Carlos Barbosa o topo no índice de desenvolvimento gaúcho

Região tem sete dos 10 primeiros municípios gaúchos no ranking do Idese

Políticas públicas e forte atividade econômica garantem a Carlos Barbosa o topo no índice de desenvolvimento gaúcho Assessoria de comunicação/Prefeitura de Carlos Barbosa
Investimentos em saúde e educação são algumas das estratégias para melhorar a qualidade de vida da população Foto: Assessoria de comunicação / Prefeitura de Carlos Barbosa

Carlos Barbosa ficou em primeiro lugar no ranking do Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese), divulgado nesta quinta-feira pela Fundação de Economia e Estatística (FEE). A explicação para isso: a cidade da Serra procura mesclar políticas públicas com uma atividade econômica baseada em grandes fábricas para melhorar os indicadores de desenvolvimento. Dos dez primeiros lugares, outros sete são da região.

— Desde que desembarcaram em Carlos Barbosa, em 1875, alemães e italianos descobriram no trabalho a forma de superar as dificuldades e trazer algum conforto à sua vida. É uma cultura que permanece até hoje —  afirma o prefeito Fernando Xavier da Silva (PDT).

Em seu quarto mandato na prefeitura (segunda reeleição), Xavier afirma os investimentos da prefeitura em saúde e educação dão condições para que a roda da economia gire e a população tenha uma vida melhor. O salário pago aos professores é de R$ 1.190 por 20 horas, 30% acima do piso nacional. Estudantes de todos os níveis têm passe livre em transporte urbano, o que reduz a evasão escolar.

— Se uma empresa precisa de mão de obra qualificada, fazemos o possível para entregar — diz.

A cidade é sede de duas indústrias com reputação internacional: Tramontina e Santa Clara. Os bons indicadores colocam Carlos Barbosa em um padrão financeiro superior ao de cidades vizinhas, o que impacta nos preços de terrenos, por exemplo, que podem ser o dobro de municípios como São Vendelino e Alto Feliz.

O perfil da economia e investimentos pesados em saúde e educação também são estratégias citadas pelo prefeito Guilherme Rech Pasin (PP) para Bento Gonçalves liderar o ranking dos municípios com mais de 100 mil habitantes com melhor Idese. O investimento em saúde chega a 28% da receita líquida do município, quase o dobro do que é exigido por lei. Cerca de 50% da arrecadação tem origem na indústria moveleira, que se sofisticou para enfrentar problemas com câmbio e concorrência estrangeira. Como empregam muita gente, essas fábricas garantem estabilidade no emprego e na arrecadação.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros