Saiba como funcionará a nova unidade da Randon em Caxias do Sul - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

Caixa-Forte28/10/2020 | 11h15Atualizada em 28/10/2020 | 14h22

Saiba como funcionará a nova unidade da Randon em Caxias do Sul

Randon Tech Solutions Industry vai atuar no segmento de automação industrial

Saiba como funcionará a nova unidade da Randon em Caxias do Sul RTS/Divulgação
Área onde vai funcionar a nova unidade no bairro Interlagos Foto: RTS / Divulgação

A Randon Tech Solutions (RTS) Industry Ltda tem previsão de iniciar a operação no primeiro trimestre do ano que vem em uma área de três mil metros quadrados e com 77 profissionais. A maior parte do quadro já está contratada, 50 pessoas estão sendo transferidas de outras unidades para atuar na nova empresa voltada para o segmento de automação industrial. Outros 27 trabalhadores estão em processo de contratação pela companhia.

Leia mais
Após venda da Randon Veículos, companhia anuncia criação de nova subsidiária

A movimentação para a criação da nova subsidiária ocorre há cerca de seis meses, quando o projeto de transformação industrial das empresas do grupo começou a ser estruturado. Em agosto, a Randon comprou 254 robôs da fábrica de caminhões que a Ford fechou em São Paulo, que serão utilizados nesta nova unidade.

O vice-presidente executivo e COO (Chief Operating Officer) da companhia, Sérgio Carvalho, destaca que a nova subsidiária está dentro do plano estratégico de crescimento acelerado das empresas. Todo o projeto foi desenvolvido durante o período da pandemia.

_ Agora está se materializando. Costumamos falar que em momentos difíceis nós temos que nos reinventar e, se souber trabalhar, se sai da crise mais forte do que entrou. Essa nova unidade vai promover soluções de manufatura para nossas próprias operações _ destacou Carvalho.

O responsável por todo o operacional do grupo citou como exemplo os resultados de setembro. O grupo teve crescimento de 25% de receita líquida na comparação com o mesmo período do ano passado. É o melhor resultado do ano, superando até mesmo os primeiros meses de 2020 sem pandemia.

 Quer ler mais textos da coluna Caixa-Forte? 

Para que as células de produção da RTS, como já vem sendo chamada, comecem a operar, a empresa precisa finalizar a organização de toda a nova estrutura que vai ocupar um prédio alugado, nos fundos da Suspensys, no bairro Interlagos. Carvalho prevê, inicialmente, o atendimento às prioridades internas. Dentre as empresas do conglomerado, a Randon Implementos, a Fras-le e a Suspensys devem ser as primeiras a se beneficiarem.

Carvalho explica que a RTS completa um tripé que serve de base para os negócios do grupo. O primeiro deles foi o Centro Tecnológico Randon, onde foi desenvolvida a primeira carreta elétrica, lançada no ano passado. Ali, o foco é em desenvolver e testar novos produtos. O outro pilar é o da transformação digital voltada para a área de serviços. E agora essa cadeia se completa com a nova unidade para soluções em manufatura.  Esse trabalho de automação industrial vai ser liderado por Bernardo Bregoli Soares, diretor de Excelência Operacional das Empresas Randon.

Leia também
Decreto estadual autoriza 100% da capacidade de operação na indústria


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros