Marcopolo terá Plano de Desvinculação Voluntária para os seus funcionários - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

Caixa-Forte16/09/2020 | 18h00Atualizada em 16/09/2020 | 18h03

Marcopolo terá Plano de Desvinculação Voluntária para os seus funcionários

Solicitações de desligamentos ocorrem até o dia 25 de setembro

Marcopolo terá Plano de Desvinculação Voluntária para os seus funcionários Jean Da'Alba/Divulgação
Foto: Jean Da'Alba / Divulgação

Uma audiência na Justiça do Trabalho de Caxias do Sul, nesta quarta-feira (16), terminou em acordo entre o Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul e a Marcopolo em relação às demissões ocorridas desde o final de agosto na fabricante de ônibus. Depois da primeira audiência, no dia 31 de agosto, suspender novas demissões por 15 dias, foi estabelecido no novo encontro que a Marcopolo e a San Marino vão abrir um Plano de Desvinculação Voluntária (PDV).

Leia mais
Coworking público de Farroupilha fica pronto em outubro
Tecnologias desenvolvidas pela Marcopolo buscam tornar transporte de passageiros seguro durante a pandemia

As empresas vão receber as solicitações de desligamentos até o dia 25 de setembro. Alguns benefícios devem ser inseridos, como extensão do plano de saúde e cesta básica. Quem tem salário até R$ 3.135 terá oito meses de plano de saúde 100% subsidiado pela empresa e R$ 100 de vale rancho por seis meses. Trabalhadores com salário de R$ 3.135 a R$ 5 mil terão o mesmo benefício de saúde, sem o rancho. Os que recebem mais de R$ 5 mil terão seis meses de plano de saúde .

Segundo a Marcopolo, a decisão deve-se aos impactos da pandemia de covid-19 no segmento de transporte de passageiros e consequentemente nas operações da empresa.

Leia Também
Lojas tradicionalistas calculam perdas irreparáveis para o mês de setembro

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros