Marca "FeNeMê" é retomada para caminhões elétricos que serão produzidos em Caxias - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

Caixa-Forte09/07/2020 | 13h44Atualizada em 09/07/2020 | 13h44

Marca "FeNeMê" é retomada para caminhões elétricos que serão produzidos em Caxias

Fábrica Nacional de Motores (FNM) está de volta em versão futurística comandada por startup

Marca "FeNeMê" é retomada para caminhões elétricos que serão produzidos em Caxias FNM/Reprodução
Foto: FNM / Reprodução

A Fábrica Nacional de Motores (FNM), conhecida popularmente como "FeNeMê", está de volta em um versão futurística. A empresa estatal, extinta no final da década de 1980, teve a marca retrô registrada para uma startup do Rio de Janeiro que vai fabricar caminhões elétricos de 13 e 18 toneladas. Apesar do mesmo nome, é uma nova empresa que pretende realizar a montagem dos veículos de alta tecnologia em Caxias do Sul, já que dois sócios são daqui.

A FNM foi a primeira fábrica de veículos brasileiros, sediada em Xerém, 2º. distrito de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. Operou entre 1942 e 1988, onde produziu veículos, licenciada pela Alfa Romeo, da Itália. O logotipo da marca italiana inspirou a operação no Brasil e agora a startup é a proprietária dessa histórica marca, com registro no INPI.

Em sua nova versão, vira Fábrica Nacional de Mobilidades, a FNM Elétricos, porque não vai fabricar motores, está voltada para soluções em mobilidade de alta tecnologia, com projetos de ônibus e caminhões elétricos, além de trabalhar com o sistema RePower, para remotorização de veículos diesel para elétricos. Produzirá veículos para uma logística sem poluentes, silenciosa, segura, sustentável e sem carbono no transporte de cargas e de passageiros.

Os empresários caxienses fundadores e investidores do projeto são José Antonio Severo Martins, o Zeca, e seu irmão Alberto Martins. São eles que estão "puxando" a fabricação para Caxias em parceria com uma montadora local. 

_ Isso vai trazer um novo impulso de modernidade para o Estado do Rio Grande do Sul _ prevê Zeca. 

Em um primeiro momento, a montagem dos caminhões será feita em Caxias com componentes nacionais e internacionais, como motores, baterias, subsistemas e inversores. A FNM também utiliza nióbio em todos os componentes, como chassis, freios, suspensões, rodas, compósitos especiais, e demais peças e estruturas, para aumentar a resistência, performance, autonomia e diminuir peso. 

A FNM opera por demanda pré-contratada e os primeiros caminhões ficarão prontos ainda neste ano. A intenção é que esta parceria para montagem local possa render frutos para a futura instalação dos fornecedores de tecnologias, que hoje são importadas.

Leia também
Novo supermercado pretende gerar 40 empregos em Caxias


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros