Após interdição de supermercado em Caxias, sindicato que representa setor diz que não sabe de outros surtos - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

Caixa-Forte02/07/2020 | 12h13Atualizada em 02/07/2020 | 13h17

Após interdição de supermercado em Caxias, sindicato que representa setor diz que não sabe de outros surtos

Sindigêneros destaca a preocupação com aumento de movimento previsto para este fim de semana

Após interdição de supermercado em Caxias, sindicato que representa setor diz que não sabe de outros surtos Aline Ecker/Agência RBS
No último domingo, mercados ficaram fechados por conta de decreto municipal Foto: Aline Ecker / Agência RBS

Com a interdição do Zaffari da Rua Borges de Medeiros, a partir desta quinta-feira (2), o setor supermercadista da cidade reforça a importância de medidas de segurança para evitar o contágio, principalmente porque prevê movimento maior neste fim de semana. Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios (Sindigêneros), Eduardo Slomp, a entidade não tem conhecimento de outros surtos em supermercados de Caxias do Sul. De acordo com a prefeitura, a interdição em unidade do Zaffari se deu por infrações em leis e decretos vigentes, que visam a proteção da saúde em tempos de pandemia.

Saiba mais
Vigilância Sanitária interdita supermercado no Centro de Caxias do Sul

_ A gente não quer que aconteça isso em mais supermercados e, para prevenir, precisamos remanejar mais funcionários para o controle na porta, precisamos de mais conversa para conscientizar os clientes a usar máscaras, entrar uma pessoa por vez, repor álcool gel. Tudo isso com 75% dos funcionários. E ainda estamos achando que esse fim de semana vai dar aglomeração_ aponta o presidente do Sindigêneros.

Com as restrições do decreto municipal, que proíbe a abertura de supermercados neste próximo domingo (2), Slomp acredita que o sábado deve concentrar muitos clientes que receberam o pagamento do salário mensal ou mesmo do auxílio emergencial.

O sindicato chegou a solicitar ao prefeito Flávio Cassina, nesta semana, que o decreto fosse revisto para que os supermercados voltassem a abrir neste domingo (2), mas a resposta recebida foi que ainda não seria o momento para isso. A expectativa do setor é de reabertura no dia 12 de julho.

_ Foi um pedido, principalmente dos pequenos, porque domingo é o forte deles, já que os grandes fecham. Muitos sobrevivem com esse valor do domingo _ relata Slomp.

Sindicato dos empregados quer testagem em supermercados

O presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio (Sindicomerciários) de Caxias do Sul, Nilvo Riboldi Filho, diz que assim que chegaram as primeiras informações de casos de covid-19 no Zaffari de Caxias, a Secretaria Municipal da Saúde, o Conselho Municipal da Saúde e a empresa foram procurados, e o número inicial repassado eram de três casos.

_ E aí tivemos a notícia triste na terça que são 25 pessoas. Por isso estamos trabalhando com a seguinte postura: que se teste todo o trabalhador para evitar o contágio _ defende o presidente do Sindicomerciários.

Especificamente sobre o Zaffari, Nilvo disse que o sindicato solicitou que os funcionários do supermercado da Borges de Medeiros, interditado, não sejam transferidos para outras unidades. A empresa teria sinalizado que não faria isso.

Ainda conforme o presidente do Sindicomerciários, o sindicato vai solicitar que sejam feitos testes em pelo menos quatro supermercados que o sindicato recebeu denúncia de focos, mas que ainda não foram confirmados.

_ Sabemos que o teste rápido não é 100% seguro, mas é melhor do que nada _ aponta.

16 surtos em Caxias

Conforme a Secretaria Municipal da Saúde, até a quarta-feira (1º), não havia outros supermercados com surtos de covid-19 em Caxias. Mas um dos funcionários do Zaffari que testou positivo tinha na ficha também o trabalho em outras duas unidades de redes diferentes. Nesse caso específico, além do rastreio epidemiológico, será investigado o vínculo trabalhista. Ao todo, a cidade tem 16 surtos confirmados, considerados assim quando duas ou mais pessoas testam positivo para a doença em sete dias.


 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros