Sindicato contabiliza pelo menos 500 demissões e 179 indústrias com flexibilização  - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

Caixa-Forte30/04/2020 | 09h06Atualizada em 30/04/2020 | 09h06

Sindicato contabiliza pelo menos 500 demissões e 179 indústrias com flexibilização 

Dados foram repassados pelos metalúrgicos de Caxias do Sul

Sindicato contabiliza pelo menos 500 demissões e 179 indústrias com flexibilização  Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Uma semana após sindicatos da Serra assinarem convenção para indústrias acessarem medida provisória de redução de jornada e a suspensão de contratos, 179 empresas já adotaram flexibilização. 

O dado foi repassado pelo Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Caxias do Sul que precisa ser comunicado, conforme firmado na convenção, mesmo nos casos de acordos individuais. 

Para se ter uma ideia, a base do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs) inclui 3,3 mil empresas. Desta forma, 5% das empresas da região já adotaram a medida nestes primeiros dias de convenção em vigor. Por enquanto, o sindicato dos trabalhadores não contabiliza muitos casos de empresas com demissões em massa, como ocorreu com Brinox e Microinox, com mais de 100 pessoas cada. A maioria dos desligamentos é de 15 a 20 trabalhadores, somando 500 demissões até agora, segundo dados dos metalúrgicos. 

Saiba Mais
Empresa de utilidades domésticas demite 100 pessoas em Caxias do Sul
Indústria demite 118 pessoas em Caxias

O Simecs não tem a estimativa de cortes, mas lamenta quando eles são inevitáveis em função da queda de demanda. Aponta, porém, que a aplicação da convenção para redução de jornada e suspensões ajuda a diminuir o impacto.

Saiba também
Rede de galeterias da Serra muda atendimento em shoppings

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros