Vinícola Aurora celebra 89 anos - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

Vitivinicultura14/02/2020 | 08h00Atualizada em 14/02/2020 | 08h00

Vinícola Aurora celebra 89 anos

Fundada em 14 de fevereiro de 1931, a empresa registra faturamento histórico de R$ 558 milhões no último ano 

Vinícola Aurora celebra 89 anos Dandy Marchetti/Divulgação
Cooperativa conta hoje, com 1,1 mil famílias associadas em 11 municípios, o que representa 15% da safra de uva no estado. Foto: Dandy Marchetti / Divulgação

Líder de mercado, a Cooperativa Vinícola Aurora registra faturamento histórico de R$ 558 milhões. Fundada em 14 de fevereiro de 1931, cooperativa conta hoje com 1,1 mil famílias associadas em 11 municípios, o que representa 15% da safra de uva no estado. Além disso, conta com 500 funcionários divididos em três unidades em Bento Gonçalves e outra em Pinto Bandeira.  

Por ano, são envasados 64,5 milhões de litros de produtos vinícolas, divididos em 220 itens que compõe o portfólio das 13 marcas da vinícola. Sem falar das novas bebidas: a cada safra, são, em média, cinco lançamentos. Atualmente, os vinhos, espumantes, sucos de uva, destilados e cooler da Aurora estão em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro lideram o ranking.

— A Aurora elabora produtos que atendem a todos os públicos, desde o suco de uva, passando pelos diferentes estilos de vinhos e espumantes, desde linhas mais simples até rótulos premium, até opções de soft drink, como o Keep Cooler. As bebidas são resultado do esforço e dedicação de famílias que estão sempre em busca da matéria prima de qualidade e com procedência. São pequenos produtores que unidos formam a maior vinícola do Brasil — ressalta o diretor superintendente da cooperativa, Hermínio Ficagna.

Vinícola Autora completa 89 anos
"As bebidas são resultado do esforço e dedicação de famílias que estão sempre em busca da matéria prima de qualidade e com procedência", diz o diretor superintendente da cooperativa, Hermínio Ficagna.Foto: Eduardo Benini / Divulgação

Nessas quase nove décadas, a agricultura familiar continua sendo a base de sustentação do negócio: mais de 60 variedades de uvas Vitis Vinífera, Americanas e Híbridas são cultivadas pelos associados em 2,8 mil hectares nas cidades de Bento Gonçalves, Veranópolis, São Valentim do Sul, Guaporé, Cotiporã, Monte Belo do Sul, Santa Teresa, Pinto Bandeira, Vila Flores, Farroupilha e Garibaldi. Todas as propriedades ficam dentro de uma raio de 50 quilômetros da unidade industrial da vinícola, o que garante melhor frescor da fruta e evita a fermentação indesejada.

Se na primeira vindima coletiva (1932) foram colhidos 317 mil quilos de uva, hoje os números impressionam, com a produtividade de cerca de 85 milhões de quilos da fruta (entre associados e terceiros) representando, aproximadamente, 15% do total da safra gaúcha para processamento. Durante a vindima, as unidades da vinícola chegam a receber 2,5 milhões de quilos da fruta por dia.              

Duplicar o faturamento nos próximos cinco anos é um dos objetivos da vinícola Aurora com a nova unidade inaugurada em maio de 2019 no Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves. A nova planta industrial é a primeira fábrica do Brasil com certificado LEED versão 4.0, ou seja, é 100% sustentável. A unidade possui uma área total superior a 18 mil metros quadrados, com estrutura para abrigar o crescimento contínuo da vinícola por décadas.

        

Vinícola Autora completa 89 anos
A nova planta industrial é a primeira fábrica do Brasil com certificado LEED versão 4.0, ou seja, é 100% sustentávelFoto: Eduardo Benini / Divulgação

 AGRICULTURA FAMILIAR:
1,1 mil famílias associadas;

2,8 mil hectares de área cultivada em 11 municípios da Serra Gaúcha: Bento Gonçalves, Veranópolis, São Valentim do Sul, Guaporé, Cotiporã, Monte Belo do Sul, Santa Teresa, Pinto Bandeira, Vila Flores, Farroupilha e Garibaldi;

Mais de 60 variedades de uvas cultivadas. Entre as principais: Merlot, Cabernet Sauvignon, Chardonnay e Pinot Noir (Vitis Viníferas) e Isabel, Concord, Seibel e Bordô (Americanas e Híbridas);

Previsão para a safra 2020: 85 milhões de quilos de uva, representando cerca de 15% da estimativa estadual.        

ECONOMIA:
R$ 558 milhões em faturamento em 2019, o melhor desempenho dessas quase nove décadas. Em 2009, foram R$ 196 milhões;        

64,5 milhões de litros envasados em 2019: 13,5 milhões de vinhos tranquilos; 4,1 milhões de espumantes; 42,7 milhões de sucos de uva; 3,3 milhões de cooler; 181 mil de filtrado doce e 528 mil de frisante. Em 2009, o total foi de 26 milhões de litros;        

Produtos vendidos para todos 26 estados brasileiros e o Distrito Federal, sendo São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro os principais compradores;

756 mil garrafas exportadas para mais de 20 países, sendo Paraguai, China e Estados Unidos os principais compradores;

Escritórios administrativos no Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro e representantes comerciais em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal;

Representes comerciais na China, nos Estados Unidos e em Portugal, além de importadores em outros países;

220 produtos, divididos em 13 linhas: Aurora, Pequenas Partilhas, Casa de Bento, Conde Foucauld, Marcus James, Keep cooler, Sangue de Boi, Contry Wine, Maison de Ville, Sain Germain, Prestige, Brazilian Soul (marca destinada ao mercado externo) e Clos des Nobles.

ENOTURISMO:
Pioneira no enoturismo na Serra Gaúcha (1967);

202 mil visitantes em 2019: 12,22% a mais que o mesmo período do ano anterior (180 mil turistas). Em 2009, passaram pelo espaço 136 mil turistas.        

PREMIAÇÕES:
Vinícola mais premiada do Brasil, com 698 condecorações conquistas em concursos brasileiros e internacionais, sendo 41 delas em 2019, em certames como o Decanter Wolrd Wine Awards (Inglaterra), International Wine Challenge (Inglaterra), Challenge International du Vin (França), Vinalies International (França), CataD'Or Wine Awards (Chile) e Vinus (Argentina).

Leia também:
Caxias do Sul sediou painel que analisa perspectivas de investimentos com melhor rentabilidade
Dólar é vendido acima de R$ 4,50 em casas de câmbio de Caxias do Sul
Vendedor ensina que superar dificuldades é como equilibrar uma bandeja em meio ao trânsito

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros