Como uma fabricante de churrasqueiras de Caxias conquistou o mundo - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

+Serra11/11/2019 | 08h13Atualizada em 11/11/2019 | 08h13

Como uma fabricante de churrasqueiras de Caxias conquistou o mundo

Daniel Scheer Viapiana, diretor-presidente da Scheer Churrasqueiras, fala da projeção da empresa serrana, hoje com produtos presentes em 80 países

Como uma fabricante de churrasqueiras de Caxias conquistou o mundo Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Autodidata, em 1976, Darci Viapiana (falecido em agosto deste ano) começou a produção artesanal de churrasqueiras domésticas portáteis, em Caxias do Sul. A inovação esteve no DNA do negócio desde o início. Um motor de limpador de para-brisas de um automóvel inspirou a introdução de uma novidade ao mercado. Assim, foi criado o sistema de espetos rotativos. 

– Nessa época eu era uma criança que adorava ajudar a colocar cabo nos espetos. Assim, desde cedo, me encantei com esse universo. Foi plantada ali a semente que aguçou a minha curiosidade em trocar ideias e experiências com os clientes, a pesquisar e buscar o desenvolvimento de produtos cada vez melhores e mais eficientes. Com o passar dos anos, a fábrica cresceu, veio a participação em feiras de negócios, agregamos representantes comerciais à equipe e a empresa começou a atender também ao segmento de restaurantes e churrascarias – conta Daniel Scheer Viapiana, atual diretor-presidente da Scheer Churrasqueiras.

A visão tecnológica representou a ampliação de mercado e a estreia como exportadora, com o ingresso nos Estados Unidos.  Hoje, 43 anos depois, a empresa espalha seu know-how a mais de 80 países, nos cinco continentes, com inovações patenteadas e certificações. 

A seguir, entrevista com Daniel Scheer Viapiana, administrador de empresas, que tem como hobbies pescaria e tecnologia digital.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (15/10/2019)Diretor da Sheer Churrasqueiras, Daniel Sheer Viapiana para entrevista do +Serra. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Empresário festeja capacidade de produção triplicada e crescimento de 30% em 2019Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Pioneiro: Qual a estrutura atual da empresa em termos de produção e funcionários?
Daniel Scheer Viapiana:
Hoje,  a nossa produção é bastante customizada em relação às necessidades e às especificidades dos projetos dos nossos clientes. Passamos por melhorias nos processos e modernização dos nossos equipamentos, o que permitiu triplicar a capacidade de produção da fábrica em relação ao ano anterior. Nossos produtos também se destacam pelos diferenciais de acabamentos, o que resulta em equipamentos mais resistentes, duráveis e até mesmo esteticamente mais bonitos. Essa característica agrega valor nos estabelecimentos em que a churrasqueira fica exposta aos olhos dos clientes. Atualmente, nossa fábrica emprega 60 funcionários diretos.

Qual a previsão de crescimento para 2019?
2019 está sendo um ano muito importante para a Scheer. A nossa expectativa é de que fechemos o ano com um faturamento 30% maior em relação a 2018.

Quais os principais mercados atendidos?
Nossas exportações estão pulverizadas pelos cinco continentes. Mas destacam-se os mercados norte-americano e australiano, destinos em que é grande a paixão pela carne e pelo churrasco. Nos últimos anos, registramos expansão no mercado asiático, sendo o Japão um dos destinos mais promissores. O país concentra uma grande massa de imigrantes brasileiros e japoneses que, cada vez mais, absorvem e incorporam alguns hábitos e a cultura do nosso país. Para atender com mais eficiência e explorar o potencial desses mercados, abrimos escritórios nos Estados Unidos, Austrália e Japão. Além disso, participamos das principais feiras de negócios do mundo de hotelaria e hospitalidade, segmentos que têm contribuído bastante para a expansão da Scheer. Os grandes hotéis mantêm de cinco a 10 restaurantes, com estilos diferentes e diversas formas de assar a carne, o que amplia a demanda pelos nossos equipamentos. 

Quais os modelos de churrasqueiras?
Além do sistema de espetos giratórios, método consagrado entre os brasileiros, a Scheer oferece opções pelo método de parrilla, em que as carnes são assadas sobre a grelha, com a queima do carvão isolada dentro de um braseiro, o que evita fumaça e a incidência de labaredas sobre as carnes. Também desenvolvemos soluções customizadas que se adaptam a qualquer necessidade e à especificidade de cada restaurante, no preparo de carnes, aves, peixes e legumes grelhados.

Além do nicho profissional, a empresa vem apostando no filão doméstico. Há demanda?
Sim, estamos fazendo grandes investimentos neste segmento de mercado. Contamos com um canal de venda direta pelo site (www.scheer.com.br/residencial). Cada vez mais as pessoas se dedicam ao hobby de cozinhar e receber os amigos e parentes. Esse hábito revolucionou a arquitetura contemporânea e está contribuindo para a geração de negócios em vários segmentos. Hoje uma varanda ou espaço gourmet é um dos sonhos de consumo de quem está procurando um novo apartamento ou uma casa. Sabemos que o churrasco é um dos pratos que não faltam no cardápio de quem gosta de reunir e receber em casa. Dessa forma, também criamos soluções alinhadas a esse conceito. Nossa ideia é possibilitar que o mesmo equipamento e processo de cocção das carnes usado pelas melhores churrascarias possa ser adaptado ao uso doméstico. 

Há algum item em evidência?
Destaque para a Churrasqueira Cooktop, que traz um novo conceito para as churrasqueiras domésticas a carvão. Exclusiva e patenteada, a inovação revolucionou o conceito de fabricação, instalação e integração da churrasqueira doméstica aos ambientes. Seguindo o conceito de eletrodoméstico, a Churrasqueira Cooktop Scheer dispensa a construção em alvenaria. Ela é inserida em módulos de móveis planejados ou como extensão de bancadas, igual a um cooktop. Sai de fábrica pronta para o uso, inclusive com uma caixa de fogo com revestimento especial, com isolante térmico, o que evita a propagação do calor pelos ambientes. Seu acabamento é nobre, em chapas de aço inox escovado, o que a alinha aos padrões mais sofisticados de cozinhas e espaços gourmet, agregando valor à decoração. A Churrasqueira Cooktop também conta com sistemas automatizados, para o giro dos espetos ou elevação das grelhas, sendo que os dois sistemas podem ser combinados numa única churrasqueira. Nos lançamos ainda num novo nicho de mercado, o das churrasqueiras portáteis, com a Churrascadeira, também patenteada. Desenvolvida a partir de uma cadeira de praia dobrável, é uma churrasqueira prática, versátil, durável e econômica, o que facilita o seu transporte, a montagem e desmontagem. Com menos de um quilo de carvão dá para fazer um churrasco na praia, no camping, à beira da piscina. Nossa proposta foi oferecer ao consumidor, além da praticidade, uma churrasqueira portátil que dure mais do que um verão.

Que lugares emblemáticos, como hotéis, restaurantes e resorts, já receberam churrasqueiras da marca?
Temos muitos clientes renomados e exigentes, que são referências para os nichos de mercado que ocupam. A confiança que depositam em nosso trabalho nos eleva e nos motiva a manter sempre altíssimo o nosso padrão de qualidade. A Scheer é fornecedora da rede Fogo de Chão, atualmente um grupo multinacional com controle americano, presente em 52 endereços (Brasil, Estados Unidos, Porto Rico, México e Oriente Médio), sendo 44 deles no Exterior. Também atendemos à Texas do Brazil, outra rede, com mais de 50 casas nos EUA e filiais em outras partes do mundo. Na Serra, destaco a Casa Di Paolo, que, mais do que um restaurante, contribui para manter viva a tradição e a cultura dos imigrantes italianos. A Scheer também se orgulha de contribuir para o sucesso da NB Steak (Porto Alegre, São Paulo, Florianópolis), uma rede de restaurantes que inovou no serviço, oferecendo um menu degustação de cortes especiais, o que mereceu menção até mesmo no conceituado Guia Michelin, considerado a Bíblia da Gastronomia. Também merece ênfase a presença em luxuosos hotéis pelo mundo. 

E o filão de hotéis?
No Brasil, cito o emblemático Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, lenda viva da hotelaria nacional. O Hyatt, em São Paulo, Pousada do Rio Quente, em Goiás, Iberostar, na Praia do Forte (BA). No Exterior, estamos nos estrelados Grosvenor House (Dubai), InterContinental (Dubai), Next Hotel e Wyndham “Ramada” (Etiópia). Há mais de 10 anos, atendemos aos mercados dos Emirados Árabes e Oriente Médio, região com concentração de hotéis ultraluxuosos, de altíssimo padrão, nos quais a gastronomia também é destaque.

O período de crise prejudicou os negócios?
Felizmente passamos por essa crise sem sentir, já que não dependemos exclusivamente do mercado nacional. Fazemos negócios pelo mundo todo, sendo que, na linha profissional, a maior parte do nosso faturamento vem das exportações.

O que representam as exportações? Que destinos estão na mira?
As carnes grelhadas são apreciadas no mundo todo e cada vez mais ampliam-se as oportunidades e possibilidades para novos negócios. Além do nosso tradicional churrasco, preparado nos espetos giratórios, ou da parrilla, no estilo argentino e uruguaio, é crescente a demanda pelas carnes em cortes especiais, o que está formando uma clientela cada vez melhor informada e mais exigente, o que movimenta toda a cadeia de produção. Além dos mercados tradicionais, estamos expandindo as vendas para destinos inusitados como Azerbaijão, Kuwait, Ilhas Mauricio, Paquistão, entre outros países.

Quais os projetos de expansão e novidades previstas?
A Scheer vem evoluindo a cada dia em sua linha de produtos, para acompanhar o dinamismo e atender aos distintos mercados. Inicialmente nosso portfólio era composto apenas de churrasqueiras. Atualmente, é muito forte o nicho de parrillas e steaks. A empresa está de olhos abertos para novos mercados e estilos de cocção de carne como Shawarma (Oriente Médio), Yakiniku (Japão), Korean Barbecue (Coreia), entre outros estilos internacionais de assar carne.

O momento é de cautela ou de otimismo?
Estamos otimistas, graças ao reconhecimento que a empresa atingiu em âmbito internacional. Trabalhamos com vários mercados, além do brasileiro. Então num cenário global e de oportunidades, enquanto alguns mercados apresentam retração, outros evoluem a cada dia, gerando novas possibilidades de negócios e crescimento.

Qual sua dica para quem gostaria de empreender?
Um bom planejamento é fundamental. O empreendedor deve analisar bem o tipo de produto, cliente e mercado no qual pretende atuar. Ter a percepção de onde vem a demanda para o seu produto ou serviço, sem se prender só a territórios próximos. Além disso, deve avaliar que o seu novo negócio precisa de um determinado tempo de maturação. Durante esse tempo, a empresa deve estar muito bem preparada para as turbulências financeiras e operacionais que vão surgir, o que é normal ao longo do processo de consolidação de uma nova empresa. 

Leia mais
Crise na Argentina inibe exportações gaúchas
Indústria inova e lança modelo de locação de móveis corporativos
Marcopolo, de Caxias, vende 147 ônibus para o Uruguai 

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros