Patrões e empregados unidos pela mesma causa em Caxias - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

Caixa-Forte10/09/2019 | 17h45Atualizada em 10/09/2019 | 17h45

Patrões e empregados unidos pela mesma causa em Caxias

 Presidentes do Sindicato dos Metalúrgicos, Assis Melo, e do Simecs, Paulo Antônio Spanholi, foram flagrados ajudando a descarregar cestas básicas

Patrões e empregados unidos pela mesma causa em Caxias Uliane da Rosa/divulgação
Spanholi (ao fundo) e Melo carregam alimentos a funcionários desligados da Voges/Metalcorte Foto: Uliane da Rosa / divulgação

Há cerca de um mês, uma cena emblemática marcou a assinatura da convenção dos metalúrgicos de Caxias. Na época, o ambiente cordial tirou o clima de impasse que já dominou as negociações em anos anteriores, que necessitaram inclusive de mediação judicial.

Leia mais
Metalúrgicos assinam convenção coletiva em clima harmonioso
Sindicatos doam cestas básicas para ex-funcionários da Metalcorte de Caxias do Sul 

Agora, mais uma imagem mostra que, quando patrões e empregados trabalham juntos, a chance de sucesso é maximizada.

Em mobilização para socorrer os cerca de 150 trabalhadores com verbas rescisórias a receber da Voges/Metalcorte, o Sindicato dos Metalúrgicos solicitou o engajamento do Simecs, que aceitou. E conseguiu arrecadar 344 cestas básicas.

Em outra imagem curiosa, na tarde desta terça-feira, os presidentes do Sindicato dos Metalúrgicos, Assis Melo, e do Simecs, Paulo Antônio Spanholi, foram flagrados ajudando a descarregar as cestas básicas em frente à sede da entidade dos trabalhadores, para serem posteriormente encaminhadas às famílias que passam por dificuldades em função da falta de emprego e de acertos. 

– Nossa primeira atitude quando assumimos foi chamar o Assis e os integrantes da diretoria e falar que queríamos trabalhar juntos. Dependemos um do outro. Nós sentamos e conversamos, e houve o entendimento de que juntos podemos fazer melhor – disse Spanholi. 

A opinião é ratificada por Assis Melo: 

– Nos momentos de grandes dificuldades, é preciso unir forças. Precisamos dar dignidade aos trabalhadores.  Nós agradecemos a atitude do sindicato patronal. 




 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros