Fras-le, de Caxias do Sul, cresce 25% no primeiro semestre - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

Caixa-Forte13/08/2019 | 13h45Atualizada em 13/08/2019 | 13h45

Fras-le, de Caxias do Sul, cresce 25% no primeiro semestre

Para avançar, empresa promoveu ajustes rápidos e de acomodação de preços

Fras-le, de Caxias do Sul, cresce 25% no primeiro semestre Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Se o primeiro trimestre foi "desafiador" para a Fras-le, em função de aumento de custos e da elevação da carga tributária com o fim dos benefícios fiscais, o segundo trimestre confirmou o momento de recuperação da indústria caxiense sob guarda-chuva do grupo Randon.

De abril a junho, a receita líquida consolidada atingiu R$ 338,8 milhões, 19,9% acima do mesmo período de 2018. No semestre, o desempenho foi melhor, chegando a R$ 661,6 milhões, evolução de 25%. Os dados  mostram que a Fras-le promoveu ajustes rápidos e de acomodação de preços. 

O que ajudou a alavancar o desempenho também foi a participação da Fremax, com aquisição consolidada em outubro do ano passado. 2019 ainda é de maturação, mas é possível vislumbrar boas perspectivas no horizonte: 

– Esperamos que o mercado brasileiro reaja definitivamente em compasso com as reformas encaminhadas pelo governo. Do nosso lado, continuaremos fazendo a lição de casa – salienta o CEO da Fras-le, Sérgio Carvalho.

Apesar dos números positivos, a crise econômica na Argentina prejudicou o resultado.  Tanto que o faturamento no mercado externo acumulou US$ 85,4 milhões no primeiro semestre, avanço tímido de 1,3%. De janeiro a junho, o lucro bruto alcançou R$ 163 milhões, alta de 18,4% sobre o primeiro semestre de 2018.

Leia mais
Tempero mineiro harmonizado com a Serra Gaúcha
Café de Caxias quer inaugurar 25 franquias em cinco anos
Dia dos Pais movimentará comércio de rua e shoppings

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros