"O mercado precisa de novos talentos e ideias inovadoras", diz diretor da Saccaro - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 
 

+Serra08/07/2019 | 07h00Atualizada em 08/07/2019 | 07h00

"O mercado precisa de novos talentos e ideias inovadoras", diz diretor da Saccaro

Grife de móveis de Caxias pretende encerrar 2019 com crescimento de 15% e um total de 77 lojas no Brasil e Exterior

"O mercado precisa de novos talentos e ideias inovadoras", diz diretor da Saccaro Rafael Renzo/divulgação
Diretor executivo, Ivo Carlos Saccaro aposta em tecnologia e novos destinos para avançar Foto: Rafael Renzo / divulgação

A Saccaro não é apenas uma fabricante de móveis de alto valor agregado de Caxias do Sul, o que já seria o bastante. É uma grife. Produz peças de design cobiçadas. Mescla conforto, arte e estilo às suas criações, com parcerias de renome.

Leia mais
Sucesso de novo café de Caxias já estimula expansão 
Rodoil abre 10º posto em Caxias

E não cansa de galgar mercado: a meta é atingir 77 lojas até o final do ano. Apesar do público ainda apático em função de incertezas políticas, a Saccaro pretende fechar 2019 com crescimento de 15%. 

O número ficará abaixo do previsto inicialmente, mas será recuperado em 2020, quando o avanço deve chegar à casa de 25%. Investimentos em equipamentos, novas coleções e frentes de vendas impulsionam os bons ventos, salienta o diretor executivo Ivo Carlos Saccaro, 62 anos:

– Temos muitos projetos pela frente – destaca.

O administrador de empresas tem três filhos e cultiva uma pequena horta orgânica em casa como hobby. A seguir, a entrevista concedida ao Pioneiro:

 Quais as novidades no horizonte da Saccaro?
Temos muitos planos e novidades para 2019. Entre eles, uma coleção assinada por novos designers e outros já consagrados, parceiros da marca, que deram um novo olhar em nosso catálogo de produtos. Também firmamos uma parceria inédita com o Pedro Andrade, apresentador da GNT/GloboNews, que estrelou a campanha da coleção Indoor, que condiz com a proposta cosmopolita dos produtos.

Como funciona o projeto de franquias?
Nosso negócio está estruturado por meio do sistema de franchising, em que trabalhamos com lojas exclusivas nos mercados de maior potencial e no formato de galerias para as praças menores, há quase 20 anos. Atualmente, seguimos com nosso plano de expansão no Brasil e no Exterior. Abrimos uma nova franquia em Lima, no Peru, onde atuamos por três anos como uma galeria e identificamos um grande potencial de consumo. No Brasil, abrimos uma galeria em Fortaleza, na Desconexo Design, fortalecendo nossa atuação no Nordeste. E agora, em Foz do Iguaçu, uma de nossas galerias, a Gunter Móveis, está virando franquia da Saccaro, dando maior visibilidade à marca na região, que a companhia enxerga com grande potencial.

Quais as premiações estão na mira?
Tivemos a boa notícia de que um dos nossos produtos, o Carro-Bar Vello, assinado pelo talentoso designer Fabricio Roncca, conquistou o A’Design Award na categoria Homeware Design 2018. Ele é considerado o maior prêmio de design do mundo e a cerimônia de entrega ocorreu no dia 29 de junho, na Itália. É um reconhecimento importante para a marca e consolida nossa parceria com profissionais promissores.

Participar de exposições é uma das estratégias?
Uma importante ação que realizamos este ano foi a participação na CasaCor São Paulo, maior vitrine de decoração da América Latina, com profissionais que são referência no segmento: Fernando Piva, Nildo José e Triart Arquitetura. São nomes que agregam muito à nossa marca e possibilitam inúmeros outros projetos. Também estivemos presentes na CasaCor Paraná, com as arquitetas Samara Barbosa, Katleen Luizaga e Tininha Giglio, além do escritório de arquitetura Ohma Design. Também estamos participando da edição de Santa Catarina, e em breve marcaremos presença na mostra do Rio Grande do Sul.

Quais as expectativas de crescimento em 2019?
Para 2019 nossa meta de crescimento é de 15%.  Está-vamos trabalhando com um percentual de 20%, mas precisamos recalcular, pois o segundo trimestre foi ruim. Esperamos um segundo semestre bem melhor. Esse percentual está amparado na abertura de novas lojas.

A empresa investe em tecnologia de ponta?
Sim, adquirimos recentemente equipamentos da Itália, num investimento de R$ 2 milhões, que permitirá ampliar a capacidade de produção. Já instalamos os maquinários, que entraram em operação. Com nosso atual espaço físico e equipamentos, poderíamos duplicar nosso faturamento, somente retomando o turno à noite e contratando mais 100 profissionais. Assim que a economia melhorar um pouco, podemos implementar a ideia, pois há uma demanda reprimida. Esperamos que a economia melhore num curto espaço. O investidor ainda está desconfortável e segurando o investimento.

A quantas lojas e franquias chegarão em 2019?
Hoje somamos um total de 70 lojas nos destinos interno e externo (considerando operações exclusivas, franquias e galerias). Pretendemos fechar o ano com a projeção de 77 lojas, algumas em fase de abertura. 

Quais as praças internacionais mais cobiçadas?
Nossos maiores mercados de atuação são a América Latina, Estados Unidos e México, onde pretendemos fortalecer ainda mais nossa presença. Estamos sempre avaliando novos destinos e possibilidades através da equipe de exportação.

Há expectativa de ampliar o número de profissionais? Qual a equipe atual?
Atualmente, temos 270 funcionários. No início deste ano fizemos uma ampliação do quadro, com a contratação de 16 novos colaboradores. Também investimos em novas máquinas para o parque fabril, buscando ampliar a capacidade tecnológica da empresa.

 Quais os maiores desafios atuais?
Hoje, considero que os maiores desafios estão em variáveis como a insegurança de nossa economia, os entraves burocráticos, etc. É preciso acompanhar atentamente a movimentação da economia para evitar os imprevistos e tentar nos antecipar aos problemas.

Quais as maiores conquistas?
Posso dizer que o reconhecimento da marca no cenário externo é uma importante conquista para a empresa. Nossa presença em mercados maduros, como Estados Unidos e México, por exemplo, demonstra que estamos no caminho certo. O segmento corporativo também é algo que nos motiva a cada dia. Grandes empreendimentos como a rede hoteleira Blue Tree, Radisson, Grupo Salinas, entre outros, são parceiros da marca em seus projetos.

Que conselhos daria a um jovem empresário?
Que mantenha sempre a persistência. Que não desista de empreender. O mercado precisa de novos talentos, ideias inovadoras e protagonismo para seguir em frente sempre.

Leia também
Tinturaria de Caxias comemora 30 anos com meta de crescimento
Novo coworking de Caxias ganha como hóspede restaurante do azeite

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros