O melhor Natal dos últimos quatro anos - Colunas do Caixa-Forte - Economia: impostos, financiamentos e mais - Pioneiro
 

Caixa-Forte28/12/2018 | 14h00

O melhor Natal dos últimos quatro anos

Confira as percepções do comércio passada a data de Noel

O melhor Natal dos últimos quatro anos Pena Filho/Agencia RBS
Nos shoppings, as vendas avançaram 5,5% em relação à data de Noel de 2017 Foto: Pena Filho / Agencia RBS

Passado o Natal, o momento é de passar a régua nos números. Algumas percepções colhidas:

- Representantes do comércio são unânimes ao afirmar que, ao longo de 2018, foram impactados por greve dos caminhoneiros, Copa do Mundo e eleições. Mas que o consumo reagiu na reta final do ano. Com isso, é possível sentenciar que, para muitas lojas e setores do varejo, esse foi o melhor Natal dos últimos quatro anos. No entanto, o desempenho ainda está aquém dos parâmetros pré-crise.

- Um dos indicadores de retomada veio da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do SPC Brasil: aumentou as consultas de lojistas para avaliar a situação de crédito dos consumidores nas semanas pré-Natal.

- Nos shoppings, as vendas avançaram 5,5% em relação à data de Noel de 2017, muito em função de chamarizes para toda a família, como decoração, gastronomia e brincadeiras aos pequenos. – O Natal salvou o ano – sintetizou Nabil Sahyoun, presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop).

- A opinião não é consenso. Alguns preferem a cautela: – Tivemos um ano bastante tumultuado, por conta do período eleitoral. Antes, nossa incerteza era total. Agora, temos meia incerteza – ressalvou o economista da Associação Comercial de São Paulo, Marcel Solimeo.

- Embora com participação pequena nas vendas totais do varejo brasileiro (de apenas 4%), o comércio eletrônico corre por fora em alta velocidade: o faturamento foi de R$ 9,9 bilhões no Natal, alta de 13,5% em relação ao mesmo período de 2017, segundo a consultoria Ebit/Nielsen.

- Em Caxias do Sul, o momento ainda é de fechar os caixas, mas o Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) aposta em incremento das vendas natalinas entre 8% e 10% sobre o mesmo período do ano passado. O resultado é uma média. Alguns empreendimentos cresceram muito acima disso. Outros, abaixo. Depende muito do setor, da localização, do público-alvo e da estratégia de cada negócio.

Leia mais:

 Loja amplia instalações em Caxias e projeta crescer 25% em 2019

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros