Frei Jaime: querer viver com significado e não apenas ser mais um no somatório - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Opinião26/10/2020 | 08h23Atualizada em 26/10/2020 | 08h23

Frei Jaime: querer viver com significado e não apenas ser mais um no somatório

O que cada um faz com seus sentimentos, enquanto os dias passam, pode fazer toda a diferença

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! O amanhecer nos presenteia com um novo dia e uma nova semana... Vamos abraçar serenamente a última semana de outubro... Os dias continuam sendo dias: amanhece e anoitece... O que cada um faz com seus sentimentos, enquanto os dias passam, pode fazer toda a diferença... Eu decidi, há tempo, não abrir mão da esperança e descruzar os braços... Vamos que vamos! 

"Todos nós, em alguma medida, sentimos medo de enfrentar alguma coisa. Mas não esqueça: é mais fácil você superar o medo, que o arrependimento de não ter realizado aquilo que você queria." (Thaís Amaral de Souza). 

Os diferentes momentos da vida requerem adequadas atitudes. O objetivo deve ser claro: querer viver com significado e não apenas ser mais um no somatório dos dados estatísticos de qualquer coisa. Fazer a diferença não significa alcançar a fama ou passar os dias ofuscados pelos holofotes. Os humanos que fazem a diferença não a fazem para os outros, primeiramente. Cada pessoa pode fazer a diferença para si mesmo, antes de alcançar o reconhecimento dos demais. Uma vida repleta de sentido, mesmo que permaneça num feliz anonimato, torna o mundo melhor. Ser para si mesmo é realização e gratidão.            

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro  

Toda a pessoa que exercita a auto bondade consegue impactar a vida dos demais. Mas para chegar a este degrau de realização é necessário parar de se esconder por detrás de desculpas, que normalmente são provocadas pelo medo. Quando se trata de dar uma passo exigente ou de enfrentar uma situação pouco conhecida, o medo surge de todos os recantos, tentando se impor disfarçadamente. Entre o enfrentar o medo ou amargurar o arrependimento é aconselhável colocar-se, olho no olho, com este sentimento que parece ter prazer de diminuir a capacidade e esvaziar os sonhos. 

O medo pode ser enfrentado, sim, pois ele não tem toda a força que imagina ter. A superação do medo acontece quando a causa é justa, quando o ideal é transparente e quando a busca envolve a genuína felicidade. Porém, se não fosse o medo muitas histórias de vida não teriam um final de feliz. A pessoa que sente medo é convocada a rever os argumentos e testar a veracidade das buscas. O medo é como um filtro que aprofunda o processo de validação dos objetivos. Enfrentar o medo é clarear o ponto de chegada e, ao mesmo tempo, avaliar o percurso. Sem dúvida, é melhor enfrentar o medo do que conviver com a angústia do arrependimento. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço! 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros