Frei Jaime: ao invés de lamentação, sentir gratidão - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Opinião27/10/2020 | 08h11Atualizada em 27/10/2020 | 08h11

Frei Jaime: ao invés de lamentação, sentir gratidão

Que este dia seja de muita vitalidade e de intenso amor

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! O dia vai sendo banhado lentamente pela claridade... é hora de recomeçar... Ao invés de lamentação, sentir gratidão por ter muitas coisas para fazer... a ocupação não precisa de preocupação, mas de ação... Que este dia seja de muita vitalidade e de intenso amor... Feliz terça-feira!

"Tem gente que gosta da sua utilidade, não de você." (Paulo Passi). 

Ser útil aos demais e ao universo é uma busca, uma descoberta que faz parte da realização humana. Porém, não se trata de uma utilidade, à semelhança das coisas, mas de um significado, de um propósito e também de uma missão. Ninguém é fruto do acaso, pois todos podem, num determinado momento da existência, se encontrar com o propósito. Num mundo onde o descartável se faz presente em todos os espaços, o ser humano necessita ser resgatado em sua dignidade.                      

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro  

Trocar favores é uma forma positiva de ser mutuamente útil, sem esquecer que existe um humano por detrás de cada ação ou solução. A utilidade, que não deixa de valorizar o humano, é positiva, pois se encaixa no campo da interdependência, uma vez que ninguém se basta a si mesmo. No entanto, não são poucos aqueles que querem unicamente o favor, sem a amizade, o reconhecimento e o agradecimento. Alguns só aparecem quando estão necessitando de alguma coisa, depois somem ou se escondem nos diferentes compromissos pessoais. 

Uma amizade verdadeira e um querer afetuoso não esquecem o valor que a outra pessoa possui. O amor deve estar acima de qualquer coisa, inclusive da utilidade, pois chegará um momento em que a outra  pessoa, talvez, não tenha condições de oferecer mais nada. Ser útil deveria se igualar ao fato do outro simplesmente existir e, por isso, ser fonte de alegria e não apenas de favores. É evidente que uma mão estendida ou uma ajuda não deve aguardar por retornos, mas também não faz bem que caia no esquecimento. 

O ser humano tem um valor intrínseco, por isso deve vir antes de qualquer utilidade. A capacidade de fazer sempre será inferior ao ato de ser. É maravilhoso quando a troca de favores se mistura com a troca de reconhecimento e de afeto. Gostar do outro antes de solicitar a sua ajuda é respeito e humanismo. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço! 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros