Frei Jaime: a vida torna-se encantadora quando o aprendizado é contínuo - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Opinião03/10/2020 | 08h00Atualizada em 03/10/2020 | 08h00

Frei Jaime: a vida torna-se encantadora quando o aprendizado é contínuo

O amanhã é muito cobiçado

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! O sábado desponta com suavidade e anuncia que o dia tem tudo para ser mais leve... A semana foi intensa...Todos precisam de intervalos ou, ao menos, um tempo para poder fazer algo diferente do corriqueiro... Os dias ganham significado, através dos sentimentos e dos pensamentos... A esperança nos faz pensar sempre o melhor... Não abro mão dos sonhos e da fé! Feliz sábado! 

"Duas coisas eu aprendi: respirar bem fundo e andar sem pressa. Não há lugar para se chegar, o caminho é o lugar." (Fernanda Gaigher). 

A vida torna-se encantadora quando o aprendizado é contínuo. A todo instante é possível assimilar algo novo, confirmar o que está na bagagem e celebrar as diferentes conquistas. Respirar bem fundo e andar sem pressa deveriam fazer parte do cotidiano, pois o momento mais especial da vida é o agora. As lembranças ocupam lugares especiais: algumas enchem o coração de ternura, outras tornam o sentir profundo e dolorido. Mas o passado é passado, servirá, porém, de parâmetro para muitas decisões. O amanhã é muito cobiçado, mas ainda não chegou. É preciso esperar, de preferência com os braços descruzados, isto é, o amanhã é uma construção que requer muitos retoques e tonalidades. 

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro 

A pressa não agrega, pois ela quer encurtar caminho e abreviar os dias. Quando houver tempo para respirar fundo, a vida será diferente, mais leve, mais serena e autentica. Quantas energias desperdiçadas, pelo simples fato de viver com pressa. Correr para chegar em que lugar? Não existe um lugar para chegar, quando se trata de viver. O caminho é o lugar, pois os dias são feitos de infinitos movimentos físicos, emocionais e espirituais. Enquanto os passos seguem pausadamente, a vida vai acontecendo. O ponto de chegada não se resume num lugar, para simplesmente adentrar e se acomodar. 

Existe muita vitalidade acontecendo ao longo do caminho. Deixar para viver intensamente somente quando o objetivo for alcançado, é um risco de desperdício de energia e de alegria. Talvez seja necessário aprender a caminhar, pois a maioria olha para o chão. Cuidar para não pisar em falso é interessante, mas o ideal é olhar para os muitos horizontes que a vida e os espaços proporcionam. Se o ar renova os pulmões, o infinito preenche a alma. O caminho é o lugar da inspiração, do encantamento e da busca de sentido. Quando os pés não podem andar, que o coração visite e revisite os espaços da saudade e da esperança. Vale a pena respirar fundo e andar sem pressa. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

Leia também
Shopping da Serra alcança números próximos à pré-pandemia
Eberle: as novidades em cutelaria e utensílios de cozinha em 1959
Em momentos diferentes da história, como as torcedoras vivenciaram o dia a dia do Caxias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros