Frei Jaime: a liberdade é uma conquista, mas antes de tudo uma construção - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Opinião13/10/2020 | 09h00Atualizada em 14/10/2020 | 09h57

Frei Jaime: a liberdade é uma conquista, mas antes de tudo uma construção

O processo de desapego está intimamente ligado à liberdade: com menos coisas, a vida tem tudo para tornar-se espontânea

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

As escolhas influenciam no jeito de viver e na liberdade almejada, mas nem sempre encontrada. O ato de apropriar-se das coisas materiais necessita de uma atenção especial, pois a quantidade pode comprometer a leveza, tão necessária para que a vida seja realmente feliz. Por muito tempo, o sistema priorizou o ter. Mesmo que de forma lenta, há um movimento mundial que propõe a leveza, como um formato natural de vida. Tornar-se austero é ser capaz de contentar-se com o necessário, sem a necessidade de acumular coisas que nunca serão usadas, talvez.

"Eu sou austero, de bagagem leve. Vivo com apenas o suficiente para que as coisas não roubem minha liberdade" (José Mujica).

Não são poucas as pessoas que se privam da liberdade, para poder cuidar do que possuem. Roupeiros e armários abarrotados podem não proporcionar a leveza, que tanto bem faz à vida. Um dos sonhos mais significativos, fruto da maturidade, é o sonho da suficiência, isto é, de ter somente o que a vida precisa para garantir a dignidade.

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro  

Ninguém é obrigado a padronizar seu jeito de ser, mas todos podem e devem prestar atenção nos movimentos do coração. Não estar bem afetivamente pode complicar a saúde e desperdiçar energia com futilidades, que nada agregam à existência. A liberdade é uma conquista, mas antes de tudo uma construção. O processo de desapego está intimamente ligado à liberdade: com menos coisas, a vida tem tudo para tornar-se espontânea. A consumo é necessário, o exagero não. Porém, as opções são sempre pessoais e as consequências também. 

Quem vive de forma leve e austera, tem tudo para alcançar a paz e a serenidade. A liberdade e a espontaneidade não podem se perder, pois viver significativamente é mais importante do que tudo. A bagagem, quando leve, favorece longas caminhadas, inclusive em direção ao infinito.

Leia também
Confira o tamanho do supermercado que será construído no lugar da antiga Robertshaw
Conheça o maior fã da banda vacariense Poetas e Boêmios
Sol e temperaturas amenas marcam terça-feira na maior parte da Serra

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros