Frei Jaime: faça mais do que a simples obrigação - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Opinião16/09/2020 | 08h00Atualizada em 16/09/2020 | 08h00

Frei Jaime: faça mais do que a simples obrigação

Em muitos casos, o valor afetivo é infinitamente maior do que o preço estabelecido

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Alguns compromissos nos aguardam... É hora de levantar e de encaminhar as ações deste dia... Estar acordado, em todos os sentidos, é uma dádiva... Muitos gostariam de estar em nosso lugar... Sejamos agradecidos e decididos a fazer o melhor pela vida... Viver é uma descoberta diária... Feliz 4ª feira! 

"Faça mais do que a simples obrigação."

O fazer é uma extensão do ser. A mais simples tarefa acaba tendo a marca e o toque de quem a realizou. Em muitos casos, o valor afetivo é infinitamente maior do que o preço estabelecido. É verdade que nem tudo tem preço, mas tudo pode ter um valor incalculável, dependendo do significado que recebe de cada pessoa. A afetividade não escolhe preço, simplesmente se encanta por tudo o que evoca e recorda uma história de vida. As pessoas gostam de guardar objetos e detalhes, pois trazem presente momentos inesquecíveis e pessoas extraordinárias. A oportunidade de colocar vida e sentimento em tudo o que é feito, pode agregar muito significado para os dias.               

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

A obrigação acaba definindo o mínimo permitido, na hora de executar um trabalho ou de responder por uma ação. Quem se desafia a fazer algo a mais do que a simples obrigação, pode abrir diante de si um leque de possibilidades, sem contar a satisfação que experimenta. Fazer somente por obrigação é correr o risco de ser limitado e mecânico. Quem vibra com a vida e se deixa conduzir pelo amor, desconhece a obrigação, pois oferta mais do que foi exigido. 

No fundo todos acabam sendo um pouco legalistas, pois aceitam fazer o que está sob seus cuidados e responsabilidade, sem dar nenhum passo a mais. No mundo do trabalho é muito comum a pessoa fazer somente o que lhe compete, mesmo tendo a oportunidade de auxiliar um colega. Fazer o que vai além da obrigação parece ter um sabor especial. Quantas alegrias surgem quando a pessoa se permite fazer mais do que lhe compete, pelo simples gosto de ajudar e de favorecer para que o melhor aconteça. 

A gratuidade tem o poder de aumentar a felicidade, pois proporciona a alegria de poder realizar algo a mais, de transbordar amor, unicamente pela oportunidade de fazer o bem. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros