Frei Jaime: as pessoas que demonstram descontrole não são más, são infelizes - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Opinião12/09/2020 | 08h00Atualizada em 14/09/2020 | 09h25

Frei Jaime: as pessoas que demonstram descontrole não são más, são infelizes

O cotidiano é o espaço onde a vida acontece

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! O sábado chega sem barulho... Ele simplesmente amanhece e nos enche de alegria... Em cada amanhecer, Deus nos diz: ‘este dia é seu, viva intensamente!’ Quando a maturidade vai ocupando seu espaço, a vida parece adquirir outro sentido... As dificuldades fazem parte do cotidiano, mas as alegrias são em maior número, sempre! Feliz sábado! 

"A maioria das pessoas agressivas não são más, são apenas infelizes." (Martha Medeiros). 

A felicidade está sempre no palco, ocupa lugar de destaque, é a meta mais perseguida. Por ela, sorrisos se multiplicam, lágrimas rolam, corações disparam e passos são dados, sem serem contados. A felicidade rouba todas as cenas, reúne as melhores energias e inspira os melhores abraços. A grande maioria é feliz.           

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

Porém, nem todos reconhecem que já tomaram posse da felicidade, pois ficam lamentando que falta uma coisa ou outra. Uma parcela, não menos significativa, demonstra a infelicidade através da agressividade. De fato, é chocante encontrar ou conviver com pessoas agressivas, pois o desconforto é contínuo. No entanto, as pessoas que demonstram irritação e descontrole não são más, elas são infelizes. É um dilema conviver com pessoas infelizes, pois elas não deixam os outros serem felizes. 

O tempo simplesmente passa, praticamente não se importando com o que se sucede no universo das pessoas. É preciso escutar o coração e não perder tempo, pois só existe um dia para ser feliz: hoje. A cada amanhecer é necessário renovar o pacto com a felicidade e seguir em frente, resolvendo problemas, acalmando os exaltados e aprendendo a importância de não retrucar, quando o outro está desencontrado. Com muita paciência é possível ajudar para que uma pessoa agressiva se torne feliz. Talvez seja este o propósito da humanidade: conjugar o verbo amar em todos os tempos. 

Ao lidar com pessoas agressivas, a resposta menos indicada é tratar com a mesma postura. As pessoas infelizes precisam ser amadas e ajudadas. A paciência e o silêncio auxiliam para que a agressividade cesse e a convivência fraterna se estabeleça. Ajudar na construção da felicidade dos outros não é uma tarefa, é uma missão. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros