Sociedade por João Pulita - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

SOCIAL01/07/2020 | 06h10Atualizada em 01/07/2020 | 11h10

Sociedade por João Pulita

Veja a coluna social desta quarta-feira!

Sociedade por João Pulita Melisa Boz / Divulgação/Divulgação
Eduardo Anselmi e Daiane Mattos Anselmi mimam a princesa deles, Iolanda Mattos Anselmi, que celebrou seu primeiro aninho no último dia 26 Foto: Melisa Boz / Divulgação / Divulgação

Doçura

O Arraiá do CETEC UCS, que está celebrando as festividades juninas de forma online, ganha hoje a gastronomia típica da festa sob a batuta da chef Elisa Costa, da Escola de Gastronomia da UCS, que ensinará o tradicional quindão nas redes sociais da escola. A ação e o passo a passo do preparo da iguaria poderão ser conferidos a partir das 19h, nos perfis oficiais no Facebook e no Instagram (@ucscetec).

Clique e confira outras edições da coluna social de João Pulita

O comandante da academia Shape, Joel Loss, imprime fôlego extra na temporada que promete retorno às atividades Foto: João Pulita
A artista plástica Jane De Bhoni em tarde de cores e sabores da estação Foto: João Pulita / Divulgação
Leo Paim materializa em formas e cores um projeto sonhado no segmento de moda Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Cápsula

O jovem Leo Paim, apaixonado pela área da beleza e da moda, que iniciou uma carreira no segmento como influenciador digital, agora dá mostras ao que veio e tira oficialmente do papel sua grife de moda autoral. A marca “Manifest Yourself”, que tem como conceito propor looks para todos os públicos, uma experiência de vestir sua liberdade, sua expressão e ideias, tornando esse ato um manifesto. Neste projeto, Paim instaura sua bandeira contra os preconceitos. As peças não são divididas por gênero e podem ser vestidas por todas as pessoas, sem exceção. A coleção que marcará o lançamento virtual, previsto para o dia 20 de julho, terá como proposta o tema “Minimalista vs Extravagante” e contará com pantacourts, joggers, camisetas e casacos.

.

Sensibilidade e equilíbrio para a vida!

Fábio LettiFoto: Cy Rezzadori / Divulgação

O médico farroupilhense Fábio Letti, com especialização em geriatria pelo Ospedale Sacro Cuore di Negrar, em Verona, na Itália, é uma dessas personalidades agregadoras e que enxerga o outro com sensibilidade e cuidados. Dono de um currículo estrelado, com passagens atuando em prol da Cruz Vermelha, o filho de João Antônio Letti (in memoriam) e Terezinha Letti divide seus dias trabalhando entre a cidade natal e Caxias do Sul. Integra o conselho de administração da Unimed Nordeste-RS há oito anos e atualmente coordenada o pronto atendimento da instituição, em Farroupilha e é também empresário do ramo de alimentos orgânicos e saudáveis. Veja o que vai no coração deste capricorniano que celebra a vida no dia 25 de dezembro! 

O que tem sabor de infância? Muitas coisas, entre elas, as amizades, a liberdade das brincadeiras e a naturalidade dos encontros. Ainda, visitar meu pai o médico João Antônio Letti (in memoriam), no Hospital São Carlos, em Farroupilha, assim como a convivência com os pacientes dele. Ah! E saborear os bolinhos de arroz com as irmãs carlistas.

Ao lado de quem gostaria de ter sentado na época da escola? Tenho afeição por muitas pessoas, que na história deram suas contribuições ao mundo. Gostaria de ter tido como colega de escola o Bill Gates, pela sua inteligência e por toda a contribuição que proporciona à humanidade.

Traço marcante de sua personalidade? Considero-me uma pessoa focada, com ideias claras e sensibilidade com o próximo.

A melhor invenção da humanidade? Está ligada a área da informática que permite o avanço nas tecnologias e aproxima as pessoas, tornando possível a propagação do conhecimento das mais diversas culturas.

Com que mensagem encara o mundo? Com otimismo, pois acredito na possibilidade de mudança que existe em cada ser humano.

Do que precisa para ser feliz? Viver com leveza e fazer boas escolhas, eis o segredo da felicidade.

Gostaria de ter sabido antes... cada coisa tem seu tempo, então o antecipar só tiraria a alegria da surpresa.

Frase máxima? Esse provérbio francês “gratidão é a memória do coração”.

O que considera essencial para sobreviver? O equilíbrio entre aquilo que somos e aquilo que buscamos.

O que mais respeita no ser humano? A sinceridade e sua maneira de agir frente ao semelhante.

Qual a palavra mais bonita da língua portuguesa? Saudade. É dolorosa, mas faz sentir a emoção de recordar um acontecimento que foi marcante.

Qual a passagem mais importante da tua biografia e que título teria se fosse uma obra? Foi muito marcante minha ida à Bósnia, juntamente com a Cruz Vermelha Italiana, para levar o auxílio de alimento e medicação no pós-guerra naquele país. Como título dessa obra: “Atitude”.

Qual a sua ideia de um dia perfeito? É aquele em que estou bem diante da realidade que se apresenta.

Qual é a sua melhor estação? Eu gosto muito do outono, a queda das folhas, a coloração das árvores, a vinda dos frutos e a coroação de um ciclo.

Se tivesse vindo ao mundo com uma legenda ou bula, o que conteria nela? Dedicado, atento e comprometido para com o próximo.

Um hábito que não abre mão? O cuidado com a saúde, em especial a atividade física e a alimentação saudável.

Um projeto para o futuro? Quero aprofundar o estudo dos transtornos de memória, tendo em vista a melhor qualidade de vida dos meus pacientes. Também ampliar a atuação na área da alimentação saudável.

Como chegar na velhice com qualidade de vida? Cuidando de si na totalidade, pensamentos, sentimentos, emoções, atividade física, boa alimentação e amizades.

Sexo na velhice, por que ainda é um tabu? Esta realidade do sexo na velhice não se constitui mais um tabu, haja visto que são muitos os avanços na compreensão da terceira idade não como uma doença, mas como um momento da vida.

De que forma considera que o mundo será impactado pós-pandemia da Covid-19? Já está ocorrendo, pois de certo modo, as pessoas estão buscando adaptarem-se as exigências necessárias. Penso ainda que, as pessoas terão a oportunidade de viver de modo mais intenso e íntegro.

O conceito atual é “ser jovem”, acredita que com uma população cada vez mais idosa, esse pensamento irá mudar? A juventude é muito mais que uma etapa da vida, congrega todo um modo de ser e de agir, tendo em vista sentimentos nobres de alegria, de esperança e vida saudável.

Reflexão de cabeceira? Ser persistente nos ideais e metas.


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros