Frei Jaime: o sábado chega inspirando alegria - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião11/07/2020 | 08h07Atualizada em 11/07/2020 | 08h07

Frei Jaime: o sábado chega inspirando alegria

A temática da distância tem ocupado longamente o palco da vida

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! O sábado chega inspirando alegria e proporcionando uma maior leveza... Sim, há um desconforto que atinge a todos, pela limitação da circulação e pela preocupação diante do desconhecido... Mas tudo está sob controle, pois a conscientização tem alcançado um enorme número de pessoas... Privar-se para, depois, expandir-se mais e melhor, não é sacrifício, é uma oportunidade de aperfeiçoamento e de transformação... A vida não está sendo interrompida, apenas intensificada... Lindo sábado! 

"Não é a distância que separa as pessoas, é o tanto faz." 

A temática da distância tem ocupado longamente o palco da vida, nos últimos tempos. Entre os prós e os contras, a discussão vai e volta, nem sempre satisfazendo o desejo de compreensão. Até mesmo quem sempre ficou distante, agora está discursando quanto à necessidade da aproximação. Existe um problema que é mais amplo do que a distância, propriamente dita. A indiferença, em alguns lares, já havia impregnado os móveis e também o coração.                                        

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

O número de famílias que esqueceu a importância do diálogo, do carinho mútuo, da paciência e do perdão ultrapassa qualquer projeção. A discussão em relação à distância e à circulação não está limitada somente à necessidade. Pode existir algo mais profundo, que não será resolvido apenas com a imposição de ficar em casa. Não são poucos os que adotam o ‘tanto faz’, como lema de vida. Gostar de sair, de viajar e de estar com amigos, de conviver com os diferentes grupos de esporte é algo extraordinário. Porém, não gostar de ficar em casa merece um olhar investigativo, pois, com a passagem dos anos, a tendência é permanecer, não por opção mas por necessidade, mais tempo em casa. A vida e o desejo de ter uma casa estão entrelaçados, desde sempre. 

Todos precisam de um endereço, mesmo que seja trocado, de tempos em tempos. Porém, ninguém permanece sob o mesmo tempo, se for obrigado a respirar a indiferença. Os problemas advindos da pandemia são mais profundos do que as restrições e as cores semanais. Os discursos continuam superficiais, de acordo com a ótica ou a lógica de cada um. Para resolver os problemas emocionais e encaminhar a solução de determinados transtornos é necessário ter a coragem de avaliar e tratar clinicamente, se necessário for, a alma em sua profundidade. Os maiores embates estão sendo originados pelo cérebro, quando a solução está no coração. Tomara que o amor seja o grande vitorioso dessa tempestade. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros