Frei Jaime: nem tudo é visível, mas tudo pode ter valor - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião03/07/2020 | 08h00Atualizada em 03/07/2020 | 08h00

Frei Jaime: nem tudo é visível, mas tudo pode ter valor

Cada minuto é feito da intensidade de afeto

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Acordando aos poucos... A semana simplesmente passou... Viver focado no bem é um jeito lúcido de dar sentido ao tempo, que insiste em passar e deixar marcas... Querer viver: é o desejo mais sincero, que une o planeta numa mesma dimensão... Teremos muitas histórias para contar, mas, agora, é preciso se cuidar... Cada minuto é feito da intensidade de afeto, que encontra na família o seu teto... Vamos lá! 

"O preço de qualquer coisa é a quantidade de vida que você troca por isso." (Henry David Thoreau). 

Aprender a valorizar o que não tem preço, torna o ser humano capaz de entrelaçar sua existência com a imaterialidade. Nem tudo é visível, nem tudo possui corporeidade, mas tudo pode ter valor. O parâmetro econômico é uma das medidas utilizadas para calcular o preço das coisas. Porém, o valor foge de qualquer regra ou especulação, pois se apresenta na intersecção com o afeto, que particulariza a valoração e eleva o significado. De um jeito ou de outro, as pessoas guardam pequenas relíquias que, num determinado momento da história, estiveram presentes no desenrolar de algum feito ou no desfecho feliz de um enredo.               

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

Alguns objetos comunicam, recordam, intensificam e alegram o coração. Não está errado quem afirma que a vida é feita de lembranças, caso contrário não haveria saudade e nem emoções. Mas, a quantidade de vida impregnada nas coisas adquiridas ou construídas é incalculável. Somente quem direciona as melhores energias, para alcançar este ou aquele objetivo, é capaz de dizer qual é realmente o valor afetivo e emocional de tudo o que possui. No baú existencial estão guardas, quem sabe, cartas que foram lidas e relidas, cartões amarelados, objetos obsoletos, mas todos cheios de lições. 

O que é insignificante para alguns, é infinito para outros. É muito difícil desfazer-se de algo que tem linguagem, sentimentos e história. Mesmo que o coração continue sendo o maior registrador de tudo o que tocou ternamente a vida, alguns detalhes materializados ficam bem em qualquer lugar. Sim, a quantidade de vida direcionada para a realização de alguns sonhos, imprime valor e dá significado aos mais simples gestos e aos pequenos detalhes. A vida é extraordinária justamente por ser capaz de eternizar os melhores sentimentos e plenificar o que não possui valor de mercado, mas que é um grande tesouro na vida de alguém. Tomara que, um dia, as pessoas descubram o verdadeiro valor de existir. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros