Frei Jaime: a infelicidade é também uma construção - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião04/06/2020 | 08h00Atualizada em 04/06/2020 | 08h00

Frei Jaime: a infelicidade é também uma construção

O futuro sempre será incerto

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Acordando lentamente... A vontade de ficar um pouco mais na cama é insistente... Ainda bem que cada um tem o comando da própria vida... O pensamento vai longe, provocando um misto de lembranças e de saudades... O futuro sempre será incerto, mas não deixamos de acreditar que tudo será melhor... Então, a saída mais indicada é ficar bem: conserve a paz em seu coração... Feliz quinta-feira! 

"Amor próprio também é sobre ter a coragem de fechar algumas portas." 

O ser humano experimenta e enfrenta diferentes momentos existenciais. Para além do pensar, está a possibilidade de sentir profundamente a vida. Os sentimentos parecem ser autônomos, surgem independentemente da vontade. Quantas vezes se faz necessário mentalizar o positivo, caso contrário o negativo toma conta e leva à realidade. Uma das ações mais exigentes é manter-se focado na meta, neutralizando todas as forças, que tentam levar para outros caminhos. Existe uma verdadeira disputa de espaço, entre o bem e o mal. Cada qual quer ocupar o melhor lugar no cérebro e no coração humano. Para manter-se uma pessoa positiva, em direção às metas, é necessário fazer um esforço mental diário. A dicotomia entre o bem e o mal, torna-se espaço de disputa e de divagações. Mas na base de tudo está o amor próprio, que oportuniza uma equilibrada estima. As pessoas que perdem o amor próprio, aos poucos, vão perdendo o gosto pela vida. Até os sonhos desaparecem, quando o amor próprio se enfraquece.            

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

Não são poucas as pessoas que não têm a coragem de fechar algumas portas. Quanta gente não é capaz de fechar as aberturas e frestas, que levam ao encontro dos vícios. A infidelidade é uma porta que deveria além de ser fechada, ser trancada definitivamente. A infelicidade é também uma construção, que deprecia a vida e que rompe muitos laços. Todos desejam uma vida feliz, mas nem todos estão dispostos a fechar aquelas portas, que levam para caminhos sem volta. Para alcançar um nível ideal de amor próprio é necessário saber o que a vida realmente precisa, para chegar à realização. 

A coragem para fechar determinadas portas deve estar alicerçada na maturidade. Depois de muitas ponderações, chega o momento de valorizar a própria vida e parar de se machucar. O amor próprio é o encontro do bom censo com o desejo e o direito de ser feliz. Quando o amor próprio não encontra espaço para se expandir, a tristeza e o desânimo tomam conta dos dias. Ninguém deve ter pressa na hora de resolver certos problemas. Mas, também, não é aconselhável demorar a vida inteira, para tomar determinadas decisões. Viver é um desafio que conduz ao infinito. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!  

Leia também
Como empreendedores de Caxias estão enfrentando as incertezas causadas pelo coronavírus
Artistas caxienses contam como tentam se adaptar à nova realidade temporária, após a pandemia

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros