Viaje sem sair de casa: conheça a o aqueduto no México que é Patrimônio Mundial da Unesco - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Turismo virtual22/05/2020 | 15h55Atualizada em 22/05/2020 | 22h22

Viaje sem sair de casa: conheça a o aqueduto no México que é Patrimônio Mundial da Unesco

Obra levou quase 17 anos para ficar pronta

Viaje sem sair de casa: conheça a o aqueduto no México que é Patrimônio Mundial da Unesco Juliana Bevilaqua/Agência RBS
Aqueduto de Padre Tembleque tem 50 quilômetros e 68 arcos Foto: Juliana Bevilaqua / Agência RBS

Levou 17 anos para que o Aqueduto de Padre Tembleque ficasse pronto. A obra colossal de mais de 50 quilômetros foi construída no século 16 com a finalidade de levar água a Otumba (Estado do México) e Zempoala (Estado de Hidalgo). Hoje é Patrimônio Mundial da Unesco e, como não poderia deixar de ser, ponto turístico. Batizado com o nome do frei franciscano responsável pela obra, Francisco de Tembleque, o aqueduto tem 68 arcos.

Leia mais
Viaje sem sair de casa: conheça a mexicana Pachuca, capital de Hidalgo
Viaje sem sair de casa: conheça duas cidades do México que preservam história, cultura e tradições
Viaje sem sair de casa: conheça a cidade mexicana de Tepeapulco 

Fruto da fusão das técnicas de construção dos espanhóis e dos indígenas, a obra tem, na parte mais alta, imagens da Virgem de Belém, São Francisco de Assis e Santa Clara de Assis. Já na parte oeste há diversos símbolos que remetem à cosmologia e ao pensamento dos povos originários. 

O aqueduto abastecia, por exemplo, as fontes do Convento de Todos os Santos, espaço também criado no século 16 para evangelizar os nativos. O conjunto arquitetônico mantém atualmente o jardim Tembleque, um espaço que presta homenagem ao morador mais destacado do antigo convento e construtor do complexo. 

> Zempoala fica a  83 km da Cidade do México. 

Nota: Estávamos conhecendo a Praça Principal de Zempoala quando começou a chover. Corremos para nos abrigar e, então, surgiu um senhor com guarda-chuvas para todos. Foi uma surpresa tamanha gentileza.

Participe

Compartilhe com a gente uma viagem que deixou saudade. É só mandar uma foto e um pequeno texto falando sobre o lugar e a experiência para o e-mail juliana.bevilaqua@pioneiro.com

* A repórter viajou ao México para participar do Premio Pasaporte Abierto 2019, promovido pela Organização Mundial de Jornalistas de Turismo. A visita a Zempoala foi em outubro, a convite do Governo de Hidalgo.

Leia também
Site oferece passeios virtuais guiados pelo Brasil
Frei Jaime: a relação com o tempo é algo sempre inacabado
Feira do Livro de Caxias define data para edição 2020

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros