Frei Jaime: ser humilde não é uma obrigação, mas uma escolha - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião12/05/2020 | 08h00Atualizada em 12/05/2020 | 08h00

Frei Jaime: ser humilde não é uma obrigação, mas uma escolha

Por mais motivos que possamos ter, ninguém está autorizado a descartar a esperança

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! O amanhecer é sempre portador de esperança... Como não damos conta de tudo num dia, sempre aguardamos a chegada do amanhã para dar continuidade... Poder seguir em frente é uma bênção, uma oportunidade única... Estamos vivendo um período onde a esperança tem sido, juntamente com a fé, o maior incentivo para afastar o pessimismo e delinear novos caminhos... Por mais motivos que possamos ter, ninguém está autorizado a descartar a esperança... Queremos superar esse momento e fortalecer a vida que está em nós... Vamos que vamos! 

"A humildade coloca uma pena a mais em nossas asas." (Marizete Zambon). 

O esquecimento da humildade já estava sendo percebido por muitas pessoas. Mas a vida seguia em frente, pois o ritmo acelerado impedia que fosse reservado um espaço, mesmo que pequeno, para avaliar e repensar o individual e o coletivo. Como não houve outra opção e todos tiveram que parar, muitos valores, agora, estão sendo revisitados e repensados. 

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

O encontro com a humildade é necessário e vital, pois sem ela a vida não é real: corre o risco de ficar distante da felicidade. A humildade coloca uma pena a mais nas asas, para alçar voos ainda mais altos. A pessoa que se reveste de humildade torna-se leve e livre, circula em todos os lugares, deixando rastros de bondade e de sensibilidade. Em tempos de incertezas em relação ao amanhã, a humildade abre novos caminhos e favorece o encontro com a esperança. Quantas pessoas achavam que possuíam toda a segurança do mundo, através de excelentes planejamentos. 

De uma hora para outra, a fragilidade fechou as portas e as janelas, exigindo que todos aguardassem um desfecho, que ainda é incerto. Se é necessário ir devagar e vislumbrar, aos poucos, uma centelha de luminosidade, a humildade se une à paciência para não deixar o desânimo tomar conta do cotidiano. Ser humilde não é uma obrigação, mas uma escolha inteligente para aceitar e administrar as adversidades da vida. Nunca foi vantajoso ser orgulhoso e autossuficiente. Pelo contrário, as maiores perdas e a mais instigante solidão acontecem justamente quando alguém decide caminhar distante da humildade. Viver não é difícil, basta não complicar. Que a humilde continue mostrando o itinerário e o valor da espiritualidade. Os humildes sempre podem acrescentar uma pena a mais nas próprias asas. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço! 

Leia também
Como empreendedores de Caxias estão enfrentando as incertezas causadas pelo coronavírus
Artistas caxienses contam como tentam se adaptar à nova realidade temporária, após a pandemia

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros