Cestas básicas distribuídas pela prefeitura de Caxias contarão com obras literárias  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Alento para a alma04/05/2020 | 14h09Atualizada em 04/05/2020 | 14h09

Cestas básicas distribuídas pela prefeitura de Caxias contarão com obras literárias 

Para que mais famílias recebam os livros, a Secretaria da Cultura conta com doações  

Cestas básicas distribuídas pela prefeitura de Caxias contarão com obras literárias  Porthus Junior/Agencia RBS
Obras estão prontas para serem entregues à FAS Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

"Cultura para acarinhar a alma": é com essa frase que a secretária de Cultura de Caxias do Sul, Luciane Perez, define a implantação de livros nas cestas básicas distribuídas pela Fundação de Assistência Social (FAS) para famílias de Caxias. São 250 obras à disposição, oriundas de doações recebidas pela Biblioteca Pública Municipal. Nesta semana, a pasta pretende entregá-las à FAS, para que a entidade faça a distribuição. 

Atualmente, 10 mil famílias recebem auxílio do poder público. Os kits entregues contam com arroz, feijão, farinha, açúcar, e, entre outras coisas, a partir desta semana, contarão com livros dos mais diversos gêneros e autores. 

— Será um livro por cesta básica. Nós temos 250 livros para esta primeira etapa, de autores caxienses, brasileiros, estrangeiros, de literatura infantil, autoajuda, literatura clássica, filosofia etc. Então, é um misto de autores e obras — explica a secretária. 

Para que mais famílias possam receber livros, a Secretaria da Cultura pede doações para a comunidade. Ela também acredita que possam ser firmadas parcerias com autores caxienses que tiverem interesse em contribuir: 

— Os interessados em ajudar podem entrar em contato com a secretaria. Então, agendaremos um horário para o recebimento das doações e depois marcamos para entregar à FAS. 

O contato com a pasta pode ser feito por meio do (54) 3901-1388. Luciane diz que, em caso de doações de um número grande de livros, a Secretaria pode buscar as obras. 

Iniciativa inspirada no Uruguai

A ideia de inserir livros às cestas básicas veio do vereador Felipe Gremelmaier (MDB). O parlamentar conta que se inspirou em Montevidéu, capital do Uruguai. Na cidade, 5 mil obras foram entregues a pessoas em situação de vulnerabilidade social junto às cestas básicas.

 — Eu pensei: "por que não começamos a aplicar isso em Caxias?" Temos tantos escritores, a Secretaria da Cultura tem tantas atividades que foram feitas ao longo dos anos com o Financiarte. E muito das contrapartidas do Financiarte eram em livros. Então, fiz a indicação para o Executivo, me reuni com a secretária e ela adorou a ideia — explica. 

A secretária explica que a ideia veio ao encontro do que a pasta vinha planejando e, por isso, veio a calhar. Conforme Luciane, a Secretaria estava realizando um levantamento com possíveis ações para ajudar a FAS e as pessoas que recebem este auxílio:

— Nós já estávamos pensando e vínhamos fazendo um levantamento daquilo que poderíamos colaborar neste momento de pandemia. 

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 30/04/2020. Biblioteca pública municipal - Cestas básicas de alimentos distribuídas a famílias carentes de Caxias do Sul durante a quarentena contra Covid-19 terão ingredientes para alimentar também a alma: os livros. (Porthus Junior/Agência RBS)<!-- NICAID(14489811) -->
São 250 livros disponíveis nesta primeira etapaFoto: Porthus Junior / Agencia RBS

Cultura como alento neste momento 

Em meio À pandemia de coronavírus, atividades como a leitura podem ser um alento à mente. A secretária Luciane compreende que, dessa forma, podemos passar por esse momento de uma forma um pouco mais leve.

— O momento que estamos passando é muito difícil. Então, a literatura amplia nosso conhecimento, consegue nos desligar um pouquinho desse momento difícil e, quem sabe, até buscar uma palavra de ajuda, alguma mensagem. É um carinho que a gente dá para a alma. E que, assim, a gente consiga passar por esse momento, um pouquinho mais leve, mais tranquilo também  — acredita. 

O vereador Felipe Gremelmaier (MDB) corrobora com esta opinião. Segundo ele, o incentivo, por meio das cestas básicas, faz com que as pessoas tenham mais interesse pela informação. 

— Eu sou um grande incentivador da leitura, da cultura e tenho convicção de que a cesta básica e o livro junto são alimentos para o corpo e para a alma. Neste momento de tensão, de dificuldade, é um auxílio até para a saúde mental, para as pessoas terem outra possibilidade dentro das suas casas. Então, eu tenho certeza que essas cestas básicas com o livro vão ter um valor ainda maior para as nossas comunidades, para as pessoas que mais precisam — diz. 

 Doações de cestas básicas

A FAS conta com a campanha "Caxias do Amor, a caridade também contagia", que recolhe doações de alimentos e produtos de higiene em supermercados, farmácias e postos de gasolina. Os locais estão identificados com caixas e cartazes. 

Além disso, há também a campanha do Banco de Alimentos, a "Doe alimentos", que possibilita depósitos bancários para que os interessados em ajudar não precisem sair de casa.  Com os valores arrecadados, são adquiridas cestas básicas distribuídas pela FAS. A conta é na Caixa Econômica Federal. Agência 2792-8. A operação é 006, órgãos públicos. A conta é 71082-4 e o CNPJ 88.830.609/0001-39. A razão social é o Município de Caxias do Sul. 

Leia também
Jogos marcantes: Juventude vence o Corinthians no Pacaembu
Grupo faz cartazes e cartões de agradecimento a profissionais da saúde em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros