Saiba como diferenciar os sintomas das alergias de outono e do coronavírus - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Para não confundir03/04/2020 | 18h00Atualizada em 03/04/2020 | 18h13

Saiba como diferenciar os sintomas das alergias de outono e do coronavírus

A orientação das autoridades de saúde é ficar atento caso sinta falta de ar, quando a recomendação é buscar ajuda médica imediatamente

Saiba como diferenciar os sintomas das alergias de outono e do coronavírus Steve Knight/iStockphoto
Foto: Steve Knight / iStockphoto

Quem sofre de rinite alérgica já está acostumado: a cada mudança de estação, os espirros e a coriza reaparecem. Não é diferente no outono, principalmente em regiões onde a contagem de pólen alcança índices mais elevados. Acontece que, neste ano, a pandemia de coronavírus pode confundir a população na hora de identificar corretamente o problema e buscar o tratamento adequado.

De acordo com material distribuído pelo Ministério da Saúde, os sintomas mais comuns da covid-19 são febre alta e tosse seca (que também se manifestam em pessoas gripadas), além de cansaço, dificuldade para respirar e diarreia. No caso da gripe, também são recorrentes as dores de cabeça e garganta, coriza e desconforto muscular.

Leia mais
Caxias do Sul fica 24 horas sem registrar novos casos do cornavírus
Confinamento desafia a harmonia entre casais e filhos. Confira o que dizem especialistas caxienses

Por outro lado, os sintomas mais comuns das alergias sazonais são espirros (reações do organismo a partículas estranhas), tosse, irritação nos olhos e coriza. Atenção para um detalhe importante: alergias não causam febre.

– As alergias são processos imunológicos individuais, geralmente causados por partículas inanimadas, como pólen ou poeira, e não são transmissíveis. Já a gripe e a covid-19 são causadas por vírus e, por isso, são contagiosas – explica Anelise Kirsch, médica do Controle de Infecção Municipal de Caxias do Sul.

No entanto, nem sempre é fácil diferenciar as doenças. Os resfriados, por exemplo, que são infecções respiratórias causadas por diversos tipos de vírus, podem apresentar sintomas muito parecidos com a covid-19, como febre, cansaço e tosse seco. Por isso, a orientação das autoridades de saúde é ficar atento caso sinta falta de ar, quando a recomendação é buscar ajuda médica imediatamente.

– No caso das doenças alérgicas, geralmente o paciente tem um histórico que se repete ao longo dos anos e meio que conhece o padrão de sintomas. O ideal é manter o tratamento com os anti-histamínicos. Uma dica é pegar a receita da última consulta para aliviar os sintomas, pelo menos durante a pandemia, já que os profissionais da saúde estão com todos os esforços voltados para os casos de coronavírus. Mas se você tiver febre alta e sentiu falta de ar, procure um serviço de saúde – alerta Fabrício Piccoli Fortuna, médico especialista em pneumologia e terapia intensiva e professor da UCS.

Foto: Luan Zuchi

Leia também
Nivaldo Pereira: nessa hora mais escura
Luciane Perez assume pasta da Cultura de Caxias em ano de crise histórica do setor
Caxias terá rede de apoio a artistas que desejam receber recursos governamentais

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros