Frei Jaime: o respeito com a natureza começa a fazer parte das novas gerações - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião13/04/2020 | 08h00Atualizada em 13/04/2020 | 08h00

Frei Jaime: o respeito com a natureza começa a fazer parte das novas gerações

Conservemos dentro de nós as alegrias das celebrações e comemorações pascais

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Um novo dia e uma nova semana se apresentam diante de nós... Como é bom recomeçar! Conservemos dentro de nós as alegrias das celebrações e comemorações pascais! Foi uma Páscoa diferente, sim, mas foi Páscoa! A criatividade sempre é capaz de surpreender, pois o amor elimina qualquer distância! Abençoada semana! Vai dar tudo certo! Tudo vai ficar bem! Eu creio! 

"Só o amor nos dá condições de cuidar do outro até o fim." (Pe. Fábio de Melo). 

O dom da vida só se encontra com a plenitude, se estiver rodeado e acalentado pelo cuidado. Uma das expressões mais belas do amor reside na capacidade e na criatividade de cuidar. O amor mais intenso, na maior parte das vezes, se estabelece com as pessoas mais íntimas. Porém, o amor à vida, em todas as dimensões, tem crescido significativamente nos últimos tempos. O respeito para com a natureza já começa fazer parte das novas gerações, que estão vindo com outra consciência. A solidariedade tem sido assimilada por um número elevado de pessoas, que passaram a entender que o amor é dinâmico e de mão dupla: quem expressa amor, recebe amor. 

Algumas pessoas se recolhem num disfarçado egoísmo e esperam unicamente serem amadas, sem nenhuma preocupação de retribuir. O amor que não exercita o dar e o receber acaba estagnado. Ninguém ama adequadamente se ficar apenas aguardando para receber, quase sempre sem agradecer. Outro detalhe são as afirmações de que, com o passar dos tempos, o amor perde aquele encanto inicial. Jamais o amor perde o brilho e nunca envelhece. 

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

Acontece que a rotina tem influenciado demasiadamente os relacionamentos. A falta de maturidade é um risco para o amor. Quem amou profundamente um dia, naturalmente envelhecerá amando. O próprio amor passa por diferentes fases. Por isso, é imaturidade querer que o amor seja tal qual os primeiros tempos, quando ainda estava na fase de descobertas. 

O amor desconhece a acomodação, mas alcança um nível de confiança, de admiração, de parceria que tornam a convivência serena e alegre. O amor não esquece do cuidado até o fim, independentemente da situação existencial. Sim, quem ama cuida para sempre, até o reencontro no céu, pois o céu é o ‘espaço’ reservado aos que sabem verdadeiramente amar. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

Leia também
Como empreendedores de Caxias estão enfrentando as incertezas causadas pelo coronavírus
Confira como os partidos em Caxias se posicionam com relação à cogitação de adiamento do processo eleitoral
Artistas caxienses contam como tentam se adaptar à nova realidade temporária, após a pandemia

ong>

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros