Frei Jaime: o amanhã? Daremos um jeito - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Opinião07/04/2020 | 08h15Atualizada em 07/04/2020 | 08h15

Frei Jaime: o amanhã? Daremos um jeito

Em todos os tempos, a constatação é praticamente a mesma: a vida é breve

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! O amanhecer da terça-feira da Semana Santa é um tanto silencioso... Todos estamos mais pensativos e unidos numa grande corrente de preces, suplicando a saúde e a volta à normalidade... Ainda bem que a paciência tem nos feito boa companhia... Acreditamos numa Luz que não se extingue, num amor que não acaba, num dom que é eterno! Vamos que vamos! O amanhã? Daremos um jeito, pois estaremos mais unidos e mais compreensíveis! 

"A vida não é breve. Ela é suficiente. Nós é que perdemos tempo com coisas inúteis." (Sêneca). 

Em todos os tempos, a constatação é praticamente a mesma: a vida é breve, é apenas um instante. Porém, a vida é suficiente, principalmente quando é possível abrir uma fresta e espiar alguns lampejos da eternidade, para deduzir que ninguém caminha para o fim, mas para um recomeço, pleno de realização. O amanhã é desconhecido. É possível acreditar ou não na vida eterna. A crença num amanhã melhor, pode qualificar o hoje. Mas tudo é uma questão de escolha, de cultura e de fé. 

A distribuição do tempo é o segredo: quem dedica mais tempo ao essencial, vive de modo sereno e assimila a dinâmica da vida, que compreende também o cessar físico, um dia. De nada adianta correr, viver no sufoco e não ter tempo para ver uma flor desabrochar, nem para contemplar o sol nascendo e se pondo. Muitos nem sabem quando o céu está estrelado, nem param para ver a chuva cair.      

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

É bem verdade que a subsistência exige muitas horas de trabalho, mas sempre sobra uns minutos para respirar sem pressão. A vida é suficiente para aqueles que sabem agradecer, que vibram com pequenas conquistas, que olham demoradamente nos olhos daqueles que habitam o coração. Um dilema necessita ser clareado:  qual a distância entre a quantidade e a qualidade? Se não é possível dispor de mais tempo, o espaço que resta precisa ser qualificado. O advento das redes sociais mudou o mundo para melhor, mesmo que uma grande maioria ainda não tenha descoberto que a vida é mais importante do que os meios. Que bom que a vida não é breve, pois o número de anos não consegue neutralizar o desejo de viver intensamente cada momento, dando significado para cada instante, valorizando cada suspiro. Talvez a humanidade esteja aprendendo que a pressa é desnecessária, que o pouco é muito, quando sustentado por um grande amor. Viver é simplesmente formidável. Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

Leia também
Como empreendedores de Caxias estão enfrentando as incertezas causadas pelo coronavírus
Confira como os partidos em Caxias se posicionam com relação à cogitação de adiamento do processo eleitoral
Artistas caxienses contam como tentam se adaptar à nova realidade temporária, após a pandemia

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros