Frei Jaime: a cada dia que passa, as mudanças são mais frequentes e profundas - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião25/04/2020 | 13h09Atualizada em 25/04/2020 | 13h09

Frei Jaime: a cada dia que passa, as mudanças são mais frequentes e profundas

É praticamente impossível querer controlar o que se sucede na exterioridade

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! O harmonioso amanhecer de sábado, o último do mês de abril, nos convida à gratidão... Sempre teremos mais motivos para agradecer do que para pedir... Nos momentos mais exigentes da vida, a gratidão se transforma em oração... Que a fé ocupe o lugar do medo e da incerteza... Depois de tudo, estaremos juntos, superando qualquer obstáculo... Vai dar tudo certo! Feliz sábado! 

"As espécies que sobrevivem não são as mais fortes, nem as mais inteligentes e, sim, aquelas que se adaptam melhor às mudanças." (Charles Darwin). 

A vida é um somatório de várias experiências, onde a capacidade de adaptação faz toda a diferença. A cada dia que passa, as mudanças são mais frequentes e profundas. É praticamente impossível querer controlar o que se sucede na exterioridade. Porém, está ao alcance de cada um trabalhar-se para harmonizar a própria presença, num mundo com tantas e diversas características. A inteligência é muito importante, a força também, mas o segredo está na adaptação. 

A tendência natural é acomodar-se dentro de uma cosmovisão, que reúne as condições mínimas para que a continuidade da vida esteja garantida. Transformar o coração, o olhar, os pensamentos: não é uma tarefa restrita a um grupo mais instruído.       

Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

Todos podem crescer intelectual, afetiva e espiritualmente, na medida em que a flexibilidade dê novos contornos à existência. Não querer adaptar-se é o equivalente a não querer ser feliz. Por outro lado, não convém desfazer-se radicalmente dos valores cultivados até então. A vida precisa de aprimoramento contínuo e de ousadia, para assimilar novas experiências. Normalmente a atenção se volta para o material: há um certo receio de não ser capaz de viver com menos. 

Tudo é questão de adaptação, desde a simplificação do cardápio, das vestes, na circulação nos ambientes sociais até chegar na administração dos recursos financeiros. Mais do que sentir receio de não conseguir assimilar um novo estilo de vida, o importante é agradecer por estar vivo e pela oportunidade de exercitar a humildade. Um novo tempo se descortina diante de todos. Acolher as mudanças é um forma inteligente de tratar, com amor, a própria vida. Um dia de cada vez e a vida segue seu rumo, tendo como referência o infinito. Em cada adaptação, uma grande lição. Vale a pena viver. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraços! 

Leia também
Como empreendedores de Caxias estão enfrentando as incertezas causadas pelo coronavírus
Artistas caxienses contam como tentam se adaptar à nova realidade temporária, após a pandemia

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros