Artistas de Caxias criam corrente musical no Instagram para aliviar tensão da quarentena - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Música23/03/2020 | 15h37Atualizada em 27/03/2020 | 10h10

Artistas de Caxias criam corrente musical no Instagram para aliviar tensão da quarentena

Em menos de 48 horas, iniciativa mobilizou centenas de usuários da rede

Artistas de Caxias criam corrente musical no Instagram para aliviar tensão da quarentena Instagram/Reprodução
Corrente iniciou após desafio proposto por Sandro Stecanela Foto: Instagram / Reprodução

Que tal driblar o isolamento da quarentena soltando a voz com os amigos nas redes sociais? Essa é a proposta de uma corrente iniciada por artistas caxienses no fim de semana e que, em menos de 48 horas, já mobilizou centenas de usuários.

A brincadeira nasceu de maneira despretensiosa, ainda na sexta, com o músico Sandro Stecanela desafiando Rafa Gubert e Tita Sachet, parceiros do projeto Divisível por Três, para ensaiar uma nova canção via Instagram. O convite logo viralizou pela rede — foi quando a jornalista Tríssia Ordovás Sartori, editora-chefe do Pioneiro, provocou o trio para lançar um movimento que ajudasse a aliviar a tensão em meio a tantas notícias pesadas.

— Chamei o Rafa (Gubert) no Whats e propus que eles tentassem amplificar essa ideia, levando coisas boas para as pessoas que estão em casa, de quarentena. Quando fui ver, no domingo, ele já tinha me marcado nos stories cantando um trecho de Paciência, do Lenine, me convidando para continuar. Nunca imaginei que um dia pudesse cantar com Rafa Gubert e Tita Sachet — conta a jornalista.

A partir de então, a iniciativa só ganhou força. Músicos locais como Tatiéli Bueno, Fran Duarte, Nicole Mottin, Gui Caldeira, Duda Goldani e Beto Vianna também participaram, sempre convidando dois ou três amigos para a corrente seguir adiante.

Artistas caxienses criam corrente de música via Instagram para driblar a quarentena do coronavírus<!-- NICAID(14458699) -->
Músico Duda Goldani também se engajou na iniciativaFoto: Instagram / Reprodução

– Chegou num ponto em que perdemos o controle do que estava acontecendo. Quando vi, já tinha gente me marcando sem imaginar que a brincadeira tinha começado comigo. O legal é isso. Se a gente for pensar, o vírus não pede autorização para entrar na vida de ninguém. E o nosso antídoto artístico também não. Nesse momento, é importante que coisas leves passem pelo feed – argumenta Gubert, que tem dedicado parte do tempo livre para compilar os vídeos que recebe e disponibilizar nas redes.

A participação é bem democrática: não é preciso ser profissional. E quem quiser, ainda pode iniciar uma nova corrente com outras músicas. Basta publicar o vídeo nos stories do Instagram  desafiando os amigos e marcando @rafagubert.

– Já vi gente cantando Evidências (Chitãozinho e Xororó), A Thousand Years (Christina Perri)… Não é o The Voice, eu não vou deixar de virar a cadeira pra ninguém (risos). Se a pessoa tiver vergonha de cantar, não tem problema: é só declamar como poesia – sugere o músico.

COMO PARTICIPAR:
:: Publique um vídeo nos stories do Instagram cantando um trecho da música Paciência, de Lenine, marcando @rafagubert e mais alguns amigos.
:: Se você for marcado por alguém, publique um vídeo cantando de onde a letra parou e marque outros amigos para seguir a corrente.
:: Quem quiser, também pode gravar vídeos cantando outras músicas, seguindo a mesma dinâmica: marcando @rafagubert e mais alguns amigos.

Leia também:
Veja criações de estreia da grife caxiense NOIR
Ospa disponibiliza principais espetáculos de 2019 no YouTube
Psicóloga caxiense dá dicas para pessoas depressivas lidarem melhor com o isolamento social durante a pandemia

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros