Frei Jaime: o universo está repleto de sinais, mas faltam leitores  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião01/02/2020 | 06h15Atualizada em 01/02/2020 | 06h15

Frei Jaime: o universo está repleto de sinais, mas faltam leitores 

A compreensão existencial foge, por vezes, do alcance intelectual

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Abençoado sábado... Mês de fevereiro, bem-vindo! Serão 29 dias bem intensos! O ano volta ao normal, a vida segue... O coração pulsa normalidade! 

"Falar que está contigo enquanto o sol brilha, é fácil. Quero ver caminhar na tempestade." 

A compreensão existencial foge, por vezes, do alcance intelectual. O acesso ao mistério se dá muito mais pela admiração do que pela tentativa de explicação. A contemplação permite a absorção do inexplicável, gerando um sentimento de alegria e de gratidão. O que é belo provoca o desejo de elevar, agradecer, louvar. O universo está repleto de sinais, mas faltam leitores e intérpretes com maior assiduidade. Porém, o que encanta também, ao ponto de fazer toda diferença, são os qualificativos das pessoas que cruzam os diferentes caminhos e possibilitam encontros, que desconhecem o esquecimento. Quantos laços construídos nos bons e nos difíceis momentos da vida. Cada um tem histórias incríveis, que são cheias de detalhes, coincidências e evidências. 

Leia mais
Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro 

A percepção permite algumas deduções, que se distanciam da lógica e até da naturalidade. De fato, há um mistério que abre janelas e portas para que o infinito seja sorvido, como a água cristalina que jorra da fonte. No entanto, os melhores registros nem sempre acontecem quando o sol brilha. As tempestades possuem a capacidade de testar, de colocar o crivo e confirmar se existe ou não consistência. 

Enquanto o céu se apresenta límpido, porque as nuvens foram dispensadas, é fácil ter amigos por perto. Quando tudo está bem, a amizade encanta e recolhe a alegria, na sua condição mais pura e transparente. Encontrar alguém que aceite caminhar, lado a lado, quando a tempestade não dá trégua, é muito difícil. Na hora dos aplausos, todos são próximos, todos são íntimos. Quando as lágrimas rolam, alguns ficam por perto, mas logo encontram alguma desculpa para ocupar-se de suas coisas. Só permanece com quem está sofrendo aqueles que são verdadeiros, que não lidam com as aparências, que não se deslumbram com a superficialidade. 

A autenticidade é provada unicamente pelo sofrimento. Ser fiel na alegria, não é difícil. Continuar fiel quando todos se foram, é um desafio. Que o sol não esqueça de brilhar e que a essência se apresente, independentemente da aparência. Depois da tempestade, o sol brilha de outro jeito. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço! 

Leia também
Gruta do Divino Pai Eterno reúne fiéis no bairro Kayser, em Caxias do Sul
Com 27 filmes em exibições espalhadas pelos bairros de Caxias, Cinema de Verão inicia nesta segunda-feira
Motorista embriagada é presa por morder e ofender policiais em Vacaria

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros