Frei Jaime: o primeiro idioma - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião 18/02/2020 | 06h50Atualizada em 18/02/2020 | 09h06

Frei Jaime: o primeiro idioma

O silêncio faz morada no ser humano, do amanhecer ao anoitecer, do início ao fim existencial

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Amanhece um novo dia... Hoje é terça-feira: um presente de Deus para a nossa vida... Que a disposição e o ritmo transformem as horas deste dia em oportunidades de realização... O melhor e único tempo para ser feliz é hoje... Então, vamos que vamos! 

"Seu primeiro idioma é o silêncio. Seja fluente nele." 

A vida tem, no seu princípio gerador, a companhia do silêncio. Outros sons são emitidos, mas o mundo das palavras chega somente mais tarde. O silêncio faz morada no ser humano, do amanhecer ao anoitecer, do início ao fim existencial. 

O primeiro idioma é o silêncio, que harmoniza, eleva e plenifica o ato de existir. Ser fluente no silêncio é condição para dialogar consigo mesmo e com o universo. A falta de habilidade para com o silêncio restringe a capacidade de lidar com as palavras. 

Leia mais
Quer ler mais textos do Frei Jaime? Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro  

É comum perceber que a maior parte dos erros acontece no uso inadequado das palavras.  Se as pessoas fossem mais preparadas para o silêncio, certamente os distanciamentos e as decepções seriam em menor escala. O excesso de palavras pode gerar ruídos, que acabam interferindo na harmonia da existência. 

Uma pessoa silenciosa é capaz de ordenar seus pensamentos, intensificar a reflexão e elaborar cuidadosamente as decisões. Ser fiel ao princípio silencioso da vida é perpetuar a essência, que tanta paz proporciona. As pessoas silenciosas são elegantes, possuem o dom adequado de conjugar as diferentes formas de ser e de entrelaçar sentimentos. O mundo precisa de mais gente silenciosa, que articule palavras do bem e da justiça, desencadeando dignidade. 

O cotidiano pode estar mesclado de momentos silenciosos, intercalados com outros, onde as palavras brotam da reflexão. Ser fluente no silêncio é uma habilidade que pode ser desenvolvida por todos, basta um pouco de esforço e de cultivo. O conteúdo que gera credibilidade não é encontrado na multiplicação de palavras, mas nos vocábulos certos, pronunciados nos momentos apropriados. 

É do silêncio que brotam as melhores ideias, a maior criatividade; de onde emanam os momentos mais profundos de paz. Viver de forma silenciosa é encontrar-se com a humildade, que humaniza e desenha o caminho da felicidade. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!   

Leia também
Jovem de Bento Gonçalves é selecionado para participar de programa de trainee na Disney
Carreta pega fogo na RS-453, em Caxias do Sul
"Para nós ainda é um mistério", diz irmã de motorista morto em acidente envolvendo um ônibus em Caxias do Sul


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros