Ex-secretária de Cultura de Caxias do Sul retoma a partir desta segunda plano para ocupar a Maesa - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Entrevista03/02/2020 | 08h00Atualizada em 03/02/2020 | 08h00

Ex-secretária de Cultura de Caxias do Sul retoma a partir desta segunda plano para ocupar a Maesa

Em entrevista, a jornalista Rúbia Frizzo disse estar feliz com o convite e encara o novo cargo como uma missão

Ex-secretária de Cultura de Caxias do Sul retoma a partir desta segunda plano para ocupar a Maesa Lucas Amorelli/Agencia RBS
Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

A partir desta segunda-feira (3), a jornalista e ex-secretária de Cultura de Caxias do Sul (2013-2016), Rúbia Frizzo, volta à prefeitura em um novo cargo. Rúbia será gerente de projetos, lotada na Secretaria de Planejamento. Na prática, o trabalho consiste em retomar o plano de ocupação do complexo da Maesa pelo município, que esteve praticamente parado durante a gestão do ex-prefeito Daniel Guerra (Republicanos).

Além de ter coordenado a Comissão Especial para Análise de Uso do Prédio, a jornalista publicou em novembro o livro Maesa: poema arquitetônico, no qual joga luz sobre as diferentes possibilidades de uso do complexo de 53 mil metros quadrados, no bairro Exposição. À reportagem, Rúbia disse estar “feliz e agradecida” pelo convite, que encara como uma missão. Confira a seguir os principais trechos da entrevista dada ao Sete Dias na última sexta-feira:

Pioneiro: O convite para retomar o projeto abre uma nova perspectiva para o futuro da Maesa?
Rúbia Frizzo: O cargo é de dedicação exclusiva ao projeto da Maesa. Tenho certeza que vamos poder dar andamento às propostas previstas no plano de ocupação e fazer isso o mais rápido possível, por já ter um conhecimento de todo o projeto. Vamos começar com ações mais pontuais, de limpeza e de organização interna, tomar pé de como está todo o equipamento para, a partir disso, conhecer as possibilidades que temos de implementar de forma mais imediata. A prioridade são ações imediatas no sentido de entregar a Maesa para uso da comunidade, dentro do plano maior de ocupação, com o devido acompanhamento técnico. Consiste numa retomada de todo o projeto que fizemos lá atrás, agora com a missão de tirar do papel. 

Como foram as conversas com o novo governo? Como a nova gestão vê a questão da Maesa?
Já tínhamos feito uma visita ao prefeito (Flávio Cassina - PTB) e ao vice (Elói Frizzo - PSB), com o pedido de que a Maesa voltasse a ser uma prioridade para a prefeitura de Caxias do Sul. Administrar é fazer escolhas, visto que uma cidade tem muitas necessidades, e a partir das escolhas as ações se concretizam. É importante que o gabinete possa ser instalado dentro da Maesa o mais rápido possível, pois tenho a noção de que é como fazer uma reforma na tua casa. Quanto mais de perto tu puderes acompanhar, melhor será o resultado. O espaço está fechado, mas vejo que é sem necessidade. A parte externa, principalmente, pode ser entregue para o uso da comunidade como um grande espaço de convivência. Essa é uma parte mais imediata.  

Tivemos um primeiro encontro para troca de ideias, pois os próprios governantes demonstraram curiosidade de saber o que tem lá dentro daquele complexo. É uma revitalização de grande magnitude, e que envolve ações de médio e longo prazo, porém é necessário que elas comecem em algum momento. A ideia é dar essa largada. O fato de ter uma pessoa com dedicação exclusiva para o projeto é muito positivo, para que não disperse. Há muitas prioridades em uma cidade e a minha vai ser a Maesa, que compreendo ser um dos projetos mais importantes que Caxias tem para desenvolver.

Coletivos e agentes da comunidade serão convidados  participar da retomada do projeto?
A Maesa não é um projeto isolado, é resultado de um esforço coletivo muito grande e todos que se envolveram são chamados a acompanhar o andamento. Nós sempre trabalhamos no sentido de sensibilizar a comunidade quanto à importância daquele local, e, se isso foi conquistado no primeiro momento, é óbvio que com o andamento do processo esses agentes querem continuar participando. É assim que a gente acredita que a vida pública deva transcorrer. E, conhecendo o prefeito e o vice, sei que eles têm esse olhar sobre a importância de trabalhar de forma integrada. 

Tu trabalharás sozinha ou com uma equipe?
Fui convidada para montar uma equipe de trabalho. A partir da semana que vem (esta) é que iremos afinar os detalhes, mas haverá, sim, uma equipe que irá se dedicar comigo a este projeto.

Leia também
Escritor caxiense vence Prêmio Brasil Entre Palavras na categoria melhor livro de crônicas
Devotos caxienses demonstram seu amor por Iemanjá, celebrada neste domingo em todo o Brasil
Atelier Livre de Verão será realizado no dia 8 de fevereiro, em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros