Conheça o médico apaixonado por Carnaval e que dará plantão no Bloco da Velha, em Caxias - Cultura e Tendência - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Sociedade21/02/2020 | 14h00Atualizada em 24/02/2020 | 09h40

Conheça o médico apaixonado por Carnaval e que dará plantão no Bloco da Velha, em Caxias

Tiago Daltoé é um dos nomes à frente da organização do bloco, que vai movimentar as ruas do centro no domingo

Conheça o médico apaixonado por Carnaval e que dará plantão no Bloco da Velha, em Caxias Ana Salvi / Divulgação/Divulgação
Tiago Daltoé é apaixonado por Carnaval desde os tempos de infância e adolescência no Sul do Estado Foto: Ana Salvi / Divulgação / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Neste fim de semana, o médico hematologista Tiago Daltoé dá plantão na rua. Entre confetes e serpentinas, ele é daqueles foliões apaixonados por Carnaval. E, não à toa, um dos nomes que está à frente da organização do Bloco da Velha, que completa uma década de festa neste domingo, na Rua Dom José Baréa.

— Sexta-feira me mudo para o local e fico por lá até a madrugada de segunda. O bloco começou da vontade de um grupo de amigos fazer um bailinho. Em 10 anos, cresceu e se profissionalizou. Participo de tudo o que posso — diz o pelotense radicado em Caxias há 13 anos com a esposa Graziela Martins, que também é da organização do bloco. O casal tem um filho, Caetano Martins Dalton, que tem dois anos e também dois carnavais em família.

Leia mais
Caixas de afetividade: frei Celso Bordignon mostra sua coleção de relicários e fala sobre memórias
Sinônimo de refinamento e simplicidade: conheça a pesquisadora de moda caxiense Beth Venzon 

A paixão pelo Carnaval vem dos tempos de infância e adolescência no Sul do Estado. Mais pela festa, ele se juntava à equipe de sua avó Iolanda Azevedo, que fazia fantasias para concursos e, com isso, frequentava os clubes de Pelotas, Porto Alegre e outros municípios gaúchos. Aos 16 anos, também chegou a criar um bloco na cidade natal, o Sereias da Lagoa. Foi crescendo entre festas de salão e de rua. Lembra que ficava uma semana direto na folia. Ou seja, a festa está no sangue.

— Bom não define o Carnaval, é maravilhoso. É uma festa mais próxima do quão democrático poderia ser o país. Envolve uma parcela muito grande da população — diz Daltoé, 41 anos.

Acreditando que a folia carnavalesca é uma mistura de cultura e lazer, o médico hematologista conta que quando chegou a Caxias foi um defensor do feriado de Carnaval entre as escalas do trabalho no hospital. Ele também acha que a cidade foi abraçando mais a festa e o Bloco da Velha é um dos responsáveis por esta transformação.

— Percebo uma velocidade diferente na segunda e terça-feira de Carnaval em Caxias. A vida anda tão complicada em tempos de redes sociais e tanta conectividade que só nos faz trabalhar mais. Por isso, talvez, este seja um momento que aconteça o que precisaria acontecer mais. São três ou quatro dias para entrar na diversão, para ser mais leve. Isso é legal e importante — reflete.

Confetes para:
::
Bong Joon-ho, diretor de “Parasita”
:: Cordão do Bola Preta, bloco do Rio
:: Guilherme Martinato, Germano Weirich, Graziela Martins e Marion Martinato, parceiros do Bloco da Velha

Vaias para:
::
Abraham Weintraub, Ministro da Educação
:: Damares Alves, Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos
:: Jair Bolsonaro, presidente da República

Levanta do chão com:
:: “Mamãe eu Quero”, marchinha de Carmem Miranda
:: “Pequena Eva”, da banda Eva

Leia também
Confira as atrações dos blocos de rua que animam o Carnaval de Caxias neste fim de semana
Agenda: Alexandre Pires e Raça Negra fazem show nos Pavilhões da Festa da Uva em março
Confira a programação do 4º Carnavale, que se inicia nesta sexta no Wine Garden Miolo, em Bento Gonçalves

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros