Bento Gonçalves lança edital de R$ 945 mil para projetos culturais - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Arte19/02/2020 | 07h00Atualizada em 19/02/2020 | 07h00

Bento Gonçalves lança edital de R$ 945 mil para projetos culturais

Inscrições podem ser feitas até 31 de março

Bento Gonçalves lança edital de R$ 945 mil para projetos culturais Vagão Filmes/Divulgação
Curta "Lola 27", lançado em 2019 com recursos do fundo, narra trajetória de drag queen Foto: Vagão Filmes / Divulgação

A prefeitura de Bento Gonçalves apresentou nesta terça-feira (18), em evento no Centro Administrativo, o edital 2020 do Fundo Municipal de Cultura. A novidade ficou por conta do valor: serão R$ 945 mil, distribuídos entre 34 projetos nas áreas de artes cênicas, audiovisual, música, artes visuais ou artesanato, literatura, patrimônio histórico e folclore.

A cifra – a mais alta em quase uma década de fundo – representa um acréscimo de 23% em relação aos R$ 765 mil disponibilizados pelo edital do ano passado. Para o secretário de Cultura do município, Evandro Soares, o investimento se justifica não só por estimular a criação artística local, mas também por contribuir com a formação de público e movimentar a chamada economia criativa.

— Investir em cultura tem diversos benefícios. Primeiro, porque é investir no cidadão. A cultura tem reflexos em todas as áreas: na educação, na saúde, na segurança. Depois, porque é uma oportunidade de geração de emprego e renda, visto que esses projetos movimentam toda uma cadeia produtiva, que vai dos artistas aos profissionais contratados para divulgação, fornecedores e prestadores de serviços. Isso retorna para o município em outros impostos — analisa Soares.

Na prática, o edital não traz mudanças significativas em relação aos últimos anos. A pedido do Conselho Municipal de Política Cultural, houve apenas uma atualização na planilha de pontuação dos projetos inscritos e a criação da categoria “intercâmbio cultural”, que prevê destinação de recursos para pessoas físicas participarem de eventos de capacitação, como workshops e seminários.

Banda bento-gonçalvense Os Pelicanos é uma das contempladas pelo Fundo Municipal de Cultura em 2018. Gurizada deve lançar álbum de estreia em 2019.
Fundo viabilizou álbum de estreia da banda Os PelicanosFoto: Facebook / Divulgação

O teto de investimento varia de acordo com a finalidade de cada proposta. São quatro faixas de recursos: intercâmbio cultural (R$ 10 mil), qualificação e formação (R$ 20 mil), circulação (R$ 25 mil) e produção (R$ 40 mil).

O edital está disponível para download no portal bentogonçalves.rs.gov.br. O período de inscrições segue até 31 de março. Para participar, é preciso morar em Bento Gonçalves ou, no caso de projetos coletivos, que pelo menos 60% dos proponentes tenha residência na cidade.

Políticas públicas garantem calendário movimentado

O investimento no Fundo Municipal de Cultura é responsável por movimentar o calendário de lançamentos culturais de Bento Gonçalves. Prova disso são os mais de 20 projetos que chegaram ao público em 2019. São os casos do curta-metragem Lola 27, perfil biográfico da drag queen Lola Dvl, do livro de contos de terror O Pacto, de Juliano Furlanetto, e do álbum O Canto da Rua, trabalho de estreia da banda Os Pelicanos.

Para 2020, estão previstos os lançamentos dos contemplados pelo último edital. Entram aí o audiovisual Padre Júlio - Uma  Vida Dedicada à Comunidade, de Dardânia Rigatti, a exposição fotográfica Hélio Alexandre - A Arte Para Cego Ver e o livro Perfumes e Moscas, de Ismael Sebben.

Com 12 contos de terror, primeiro livro de Juliano Furlanetto será lançado neste domingo, em Bento Gonçalves
Escritor Juliano Furlanetto foi contemplado pelo edital em 2018Foto: Jose Martim Estefanon / Divulgação

Além dos recursos destinados ao financiamento da produção artística, Bento Gonçalves também tem apostado em eventos para consolidar a cidade como polo regional de turismo, como a Festa Nacional da Música, realizada na Capital Brasileira do Vinho desde 2018, e o Bento Jazz & Wine Festival, que estreia em março.

— Os eventos não apenas proporcionam uma oportunidade de contato com a arte de forma gratuita, mas também uma ocupação dos espaços públicos. Com esses eventos gratuitos, a gente traz a comunidade para as ruas, afugentando situações de vandalismo que poderiam acontecer se os espaços não fossem ocupados. Não há o que temer ao investir em cultura — comenta o secretário.

Leia também:
Vice-campeão do programa "Mestre do Sabor" cozinha em Caxias nesta terça e quarta
Livro vai contar história de empreendimentos serranos de gastronomia e hotelaria
Alexandre Pires e Raça Negra fazem a festa dos pagodeiros de plantão em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros