Frei Jaime: o que encanta mesmo é a capacidade de aprender a ser sol - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião16/12/2019 | 09h11Atualizada em 16/12/2019 | 09h11

Frei Jaime: o que encanta mesmo é a capacidade de aprender a ser sol

Em diferentes momentos, as provações visitam a existência e convidam à autenticidade

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A segunda-feira se apresenta acompanhada de uma nova semana... Faltam poucos dias para a chegada do Natal... Que as melhores melodias estejam no coração de quem não cansa de amar! Tomara que o Natal consiga tocar e transformar aqueles que só sabem odiar! Feliz semana! 

"Eu não fugi das minhas tempestades. Eu fiquei para lavar a alma. E de chuva em chuva, aprendi a ser sol." 

Em diferentes momentos, as provações visitam a existência e convidam à autenticidade. O cotidiano é feito de momentos alegres, onde a vida torna-se capaz de muitas soluções. Porém, as tempestades também são frequentes e nem sempre previsíveis. É comum a decisão de abandonar tudo, quando algo não está bem. Muitas amizades se perderam por palavras inadequadas ou atitudes inconvenientes. A infidelidade interrompeu lindas histórias de amor. 

Leia mais
Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro 

A fragilidade da confiança desestruturou inúmeras carreiras profissionais. São incontáveis os vendavais que se multiplicam nos diferentes espaços e lugares. Ainda bem que muitos aproveitam as tempestades para lavar a alma, descartar as mágoas, desarmar a raiva e purificar a tentação de julgar tudo e todos. Mesmo que o desejo de fugir das tempestades seja grande, é necessário recolher alguns pertences e afetos e enfrentar a situação. Entre uma chuva e outra, parcos raios de sol acabam aparecendo para anunciar um novo tempo. 

Mas o que encanta mesmo é a capacidade de aprender a ser sol. Não é algo instantâneo, mas compensador. No entanto, é imprescindível ter muita paciência para poder enfrentar as tempestades, que surgem dos diferentes pontos cardeais da existência. As pessoas que alcançam a dádiva de serem sol foram provadas, antes de tudo, pelo sofrimento, advindo da decisão de não abrir mão da humilde e da justiça. Se todos soubessem lavar a própria alma, os desencontros e desafetos seriam em menor escala. Acontece que para ser sol é preciso percorrer um longo caminho, intercalando silêncio e prece, sorrisos e lágrimas, ternura e vigor, no intuito de chegar à plenitude do ser e do viver. Com humildade é possível lavar a alma e revestir-se de sol. Viver é alcançar outro brilho, distante da fragilidade embutida no sucesso. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

Leia também
Jovem perde R$ 5 mil em golpe da falsa namorada em Caxias
Crônicas de Natal #8: "a praça pode ser um grande salão de festas, um local mágico"
Homens são presos e cães em situação de maus-tratos recolhidos em Caxias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros