Frei Jaime: como tudo seria diferente se a bondade fosse uma prioridade - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião30/12/2019 | 06h00Atualizada em 30/12/2019 | 06h00

Frei Jaime: como tudo seria diferente se a bondade fosse uma prioridade

O brilho da existência se mistura com os traços bondosos

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A segunda-feira se apresenta com traje de festa... Depois de um ano exigente, é muito bom pode aliviar o passo e entrar em outro compasso... De fato, estamos numa segunda-feira, sem jeito de segunda... Sejamos agradecidos à vida e celebremos os merecidos intervalos, enquanto rabiscamos como será a chegada do novo ano... Feliz semana de encontro entre um ano que termina e outro que começa! 

"Quanto maior a bondade numa pessoa, menos ela desconfia da maldade do outros." 

A bondade é inerente ao dom da vida. O brilho da existência se mistura com os traços bondosos, que todos podem carregar consigo. A maldade é praticamente uma escolha ou consequência do ambiente. Como tudo seria diferente se a bondade fosse uma prioridade na vida de todos. O número de pessoas bondosas é infinitamente superior do que as maldosas. Porém, o espaço de divulgação da bondade é menor do que o da maldade, influenciando na constatação das pessoas, que acham que o mal tomou conta do mundo. 

Leia mais
Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro  

Normalmente é gasto muito tempo comentando as coisas erradas que algumas pessoas fazem, sem contar que uma parcela significativa da humanidade está sempre desconfiando da sinceridade dos outros. O tempo que poderia ser aplicado fazendo o bem é gasto, muitas vezes, em desconfiar se tem alguém tramando o mal. O foco não pode ser o que os outros estão fazendo, pois a desconfiança fragiliza as convicções. Se existem pessoas que praticam o mal, a quantidade que faz o bem é muito maior. Fazer o bem não pode ser uma ação isolada, que acontece com longos intervalos. A prática do bem deveria ser algo natural e diário. Muitas pessoas se queixam que são infelizes, mas não se esforçam em nada para construir a bondade no cotidiano. 

A prática do bem é o caminho da realização. É possível seguir outros itinerários, mas quem faz o bem sabe que o retorno é repleto de satisfação. A maldade dos outros não deve inibir a disposição em fazer o bem, em qualquer lugar e situação, tendo sempre como foco aqueles que mais necessitam. Para não ficar gastando tempo com a maldade dos outros, o segredo é estar ocupado em fazer algo de bom para alguém, mesmo que seja um simples, mas caloroso abraço. Não se trata de quantidade, mas de sinceridade amorosa. Algumas pessoas não sabem fazer outra coisa a não ser a maldade. A colheita dirá se a semente valeu a pena. Fazer o bem é algo extraordinário. 

Bênçãos! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

Leia também
Jovem perde R$ 5 mil em golpe da falsa namorada em Caxias Homens são presos e cães em situação de maus-tratos recolhidos em Caxias  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros