Maestro e saxofonista Spok traz o frevo pernambucano a Caxias do Sul neste fim de semana - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Música01/11/2019 | 15h00Atualizada em 01/11/2019 | 15h00

Maestro e saxofonista Spok traz o frevo pernambucano a Caxias do Sul neste fim de semana

Músico terá a companhia da Orquestra Municipal de Sopros para apresentações da Mostra Tum Tum Instrumental

Maestro e saxofonista Spok traz o frevo pernambucano a Caxias do Sul neste fim de semana Divulgação/Divulgação
Maestro e saxofonista Spok: grande embaixador do frevo Foto: Divulgação / Divulgação

Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, o frevo tem na figura de Inaldo Cavalcante de Albuquerque, o Spok,  um de seus principais divulgadores. O ritmo que surgiu da mistura do maxixe, da polca, do dobrado, sempre esteve associado ao carnaval de Olinda, um dos mais procurados do país. Spok, com sua Frevo Orquestra, fez a manifestação ir além das divisas de Pernambuco e durar o ano inteiro, tocando em festivais por todo o Brasil e no exterior. Tanto é que, em pleno novembro, o maestro e saxofonista vem a Caxias para trazer o frevo à Mostra Tum Tum Instrumental, neste fim de semana. 

Para as apresentações deste sábado e domingo, Spok terá a companhia da Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul, regida pelo maestro Fernando Berti Rodrigues. No repertório, composições de Nino Galvão, Maestro Duda e Sivuca, entre outras que irão transformar o Teatro Pedro Parenti num pedacinho de Pernambuco. O maestro e saxofonista, que por quase uma década acompanhou o músico Fagner em turnês pelo Brasil, revela ansiedade para estrear como protagonista na Serra Gaúcha. 

— Chegar a uma cidade pela primeira vez traz sempre uma expectativa muito prazerosa. Eu nasci e me criei tocando essa música quatro dias por ano, durante o Carnaval. Apenas de dez ou quinze anos pra cá é que temos conseguido tocar o frevo o ano todo, e hoje me orgulho de dizer que trabalho com o frevo todos os dias da minha vida, seja tocando ou produzindo. Fiquei muito feliz com o convite e espero que as pessoas aproveitem essa oportunidade de conhecer uma manifestação importantíssima para a cultura brasileira. Será um concerto didático, no qual me acompanha uma lenda viva da música do nordeste, que é o baterista Adelson Silva — comenta.

Sobre o fato de muitas pessoas ainda não conhecerem o frevo fora do nordeste, ou muitas vezes confundirem essa manifestação com outros ritmos como o forró, xaxado ou o maracatu, Spok comenta que a única saída para a desinformação é a música no currículo escolar. 

— A partir do momento que a cultura e as manifestações populares entrarem para a escola, fazendo parte das matérias do currículo escolar brasileiro, essa confusão deixará de existir. O frevo é uma manifestação que nasce nas ruas de Recife, e que talvez seja a única música genuinamente brasileira que nasce instrumental, ao lado do choro. Mas é maravilhoso poder contar um pouco sobre os antecedentes e as modalidades do frevo neste concerto didático. 

Programe-se
O quê
: Spok Frevo e Orquestra Municipal de Sopros na Mostra Tum Tum Instrumental
Quando: sábado e domingo, às 19h
Onde: Teatro Pedro Parenti (Casa da Cultura), em Caxias do Sul
Quanto: entrada gratuita (pede-se a doação de um quilo de alimento)

Leia também:
Histórias engraçadas e absurdas povoam série de vídeos "Desembuxa"
Espetáculo do Grupo Ueba homenageia poeta gaúcha que morreu em Criúva há 100 anos
VÍDEO: conheça mais um single que integrará a coletânea Sons que Vêm da Serra
Segunda edição do Atelier NAV encerra oficinas neste fim de semana 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros