Frei Jaime: o que muda uma pessoa não é o que ela fala, mas o que ela guarda em seu silêncio - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião19/11/2019 | 07h00Atualizada em 19/11/2019 | 07h00

Frei Jaime: o que muda uma pessoa não é o que ela fala, mas o que ela guarda em seu silêncio

A vida é o maior de todos os eventos

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A claridade de um novo dia se apresenta, enquanto a noite se despede... É hora de recomeçar! Hoje é o dia da Bandeira, nosso símbolo maior! Nossa Bandeira emociona, eleva, confirma nosso pertencimento: amamos o Brasil! Feliz terça-feira! 

"O que muda a gente não é o que a gente fala, é o que gente cala." (Mario Quintana). 

A vida é o maior de todos os eventos. Diariamente é possível contemplar as manifestações extraordinárias do ato de existir. São incontáveis as surpresas e as belezas que cada pessoa carrega dentro de si. Para além das falhas e das limitações, a intensidade e preciosidade da vida dão amostras do quanto o ser humano é de valoroso. Em cada coração estão sonhos, pensamentos e sentimentos que encantam. Quando o ambiente é favorável, o humano se revela transbordando sua melhor versão. 

O passar dos dias, por sua vez, vai ensinando as diferentes posturas. Não se trata de deixar de ser autêntico, mas em cada situação é necessário ter a habilidade de dizer a palavra certa na hora certa. As palavras deveriam encontrar o espaço da ressonância, para cumprir o seu papel. As maiores mudanças da história só chegaram a termo por causa do conteúdo de determinadas palavras, pronunciadas no momento certo. 

Leia mais
Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

A multiplicação dos meios aumentou a comunicação e eliminou as distâncias, mas proporcionou também muitos ruídos, advindos de palavras inadequadas. O que cala profundamente transforma a alma e inspira novas posturas. O que muda uma pessoa não é o que ela fala, mas o que ela guarda em seu silêncio precioso. Uma palavra pode acalentar o coração, se for acolhida com serenidade e amor. O excesso de palavras não harmoniza a existência e nem os espaços de encontro. 

Conseguir calar é uma conquista e um acerto. Na maior parte das vezes, as palavras são pronunciadas sem um pensamento crítico. Se todos pensassem antes de falar, os enredos não teriam tanta confusão e o mundo experimentaria mais união. Falar o necessário não é uma conselho, mas uma possibilidade de sentir a vida na sua profundidade. Tem palavras que calam profundamente e não são esquecidas um instante se quer. Realmente, calar é ouro. Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!  

Leia também
Polícia Civil de Caxias do Sul não realiza atendimentos nesta quarta e quinta-feira
Município tenta derrubar liminar que autoriza Parada Livre no Centro de Caxias
Na Cozinha: não vai deixar de provar esse pavê com doce de leite e cookies, né?

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros