Reflexões de um autor caxiense de meia idade - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Literatura25/10/2019 | 07h45Atualizada em 25/10/2019 | 07h45

Reflexões de um autor caxiense de meia idade

Christiano Secco lança seu primeiro livro, sábado, na Livraria Sempre Ler, em Caxias 

Reflexões de um autor caxiense de meia idade Milena Valim/Divulgação
"Devemos considerar que um artista nunca explica a sua obra. A racionalização diminui o sentido", defende Christiano Secco. Foto: Milena Valim / Divulgação

Há quem diga que, aos 40 anos, homens e mulheres estão prontos para dar respostas significativas e esclarecedoras sobre quase tudo. Afinal de contas, lá se foram quatro décadas de erros e acertos. Mas em Mundo nu - Ensaios ontológicos, escrito por Christiano Secco, um cara de 40 e poucos anos, há mais perguntas (provocações à reflexão) do que respostas (tratados definitivos e taxativos). A obra reúne 33 textos e será lançada neste sábado, dia 26 de outubro, às 16h, na livraria Sempre Ler, em Caxias do Sul.

– Não ensinamos nada a ninguém. O que podemos, com muito esforço, é compartilhar experiências. A humanidade é tão diversa e múltipla que os dogmas e os manuais de conduta parecem não caber em nossa natureza humana. O que todos nós buscamos é viver de verdade. O que temos hoje parece mais com uma existência plástica – argumenta.

Christiano Secco é um pseudônimo. Seu nome real é Marcos Costanzi, um dentista que está a terminar a especialização em psicologia junguiana, casado com uma enfermeira, à espera do segundo filho. 

– Marcos foi um alguém que percorreu a primeira metade da vida. Foi aquele que estudou, trabalhou e que entendeu um pouco de como essa exterioridade funciona. Mas isso não basta depois de um tempo. Coisas se mobilizam dentro de nós que não nos deixam sossegar. Christiano foi buscar a alma, mudando os hábitos. Nada melhor que nomear tal ocorrência, como se fosse um ritual, como aqueles realizados na antiguidade, quando o menino vira adulto, saindo do colo da sua mãe para retornar à comunidade. Tudo disposto num campo simbólico – divaga Marcos, trocando ideia com sua outra parte, Christiano.

Parece confuso, mas o autor diverte-se com isso:

– O livro veio de coincidências significativas. Tinha uma vontade absurda de escrever e não sabia da onde isso vinha. Ainda não sei (risos)...

Logo a seguir, recompõe-se e procura discernir suas próprias motivações, como se estivesse sempre a buscar o sentido das coisas:

– Às vezes, estou parado pensando e me cai uma ficha acerca daquilo que eu escrevi. Não é um livro que possa ser lido literalmente. É muito metafórico. Por ser assim, os significados nunca acabam. As escritas vêm de insights que ocorrem a qualquer momento. De observações, de sonhos, de análise e de coisas que nem suspeitamos.

O autor se define como um agnóstico teísta, por mais paradoxal que isso possa parecer. Mas revela que o número de ensaios da obra tem a ver com a idade em que Cristo teria sido crucificado.

– Há um caminho. Um mito de morte e ressurreição. É o nosso mito ocidental. Temos que morrer simbolicamente para dar caminho para outro ser em nós ser revelado.  Essa é a nossa jornada. No entanto, devemos considerar que um artista nunca explica a sua obra. A racionalização diminui o sentido. Só quero lembrar que Cristo vai além de questões religiosas ou teológicas. Cristo significa também tornar-se aquilo que se é de verdade. Se quisermos viver, parece inerente passarmos por essas experiências, cada um da sua maneira – pondera.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 23/10/2019 - Capa do livro Mundo Nu, do autor Christiano Secco. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
"O livro veio de coincidências significativas. Tinha uma vontade absurda de escrever e não sabia da onde isso vinha", revela o autor.Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Agende-se
O quê
: lançamento e sessão de autógrafos do livro O Mundo Nu - Ensaios Ontológicos, de Christiano Secco.
Quando: sábado, dia 26, às 16h.
Onde: Livraria Sempre Ler ( Rua Marquês do Herval, 687 - Caxias)
Quanto: o livro está à venda por R$ 40.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros