Frei Jaime: talvez não seja possível cicatrizar, mas a retomada pode ajudar no alívio - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião24/10/2019 | 05h27Atualizada em 24/10/2019 | 05h27

Frei Jaime: talvez não seja possível cicatrizar, mas a retomada pode ajudar no alívio

Cedo ou tarde, a vida vai pedir autenticidade e transparência

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! A quinta-feira bate à nossa porta e convida-nos a recomeçar... Coloquemo-nos a caminho... É sempre muito bom retomar a vida, sentindo paz e alegria no coração... Mesmo que as exigências sejam grandes, Deus nunca nos deixa sozinhos... Que bom sentir Deus no coração! Feliz dia!

"O que não foi dito bateu na porta da vida, veio como um furacão e nos quebrou em pedaços, até que pudéssemos nos recompor." (Neusa Fante)

A capacidade de transformar os sentimentos em palavras é um exercício que desconhece fim. Normalmente as pessoas reservam muitos sentimentos, dispensam a importância de expressar, guardam para si e deixam o tempo passar. Não existe uma obrigação de verbalizar tudo o que é sentido nas profundezas do ser. Mas uma boa parte das angústias não existiriam, talvez, se houvesse a habilidade de expressar sonoramente o que está causando desconforto existencial.

Leia mais
Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro

Muitas pessoas têm dificuldade de dizer um simples 'eu te amo', por causa de uma educação que não privilegiou a afetividade. Há um universo de tabus e de paradigmas que interferem na espontaneidade. Não existem culpados pelo fechamento ou pela falta de facilidade em transformar em palavras o que vai na alma. Porém, cedo ou tarde, a vida vai pedir autenticidade e transparência.

As pessoas que buscam ajuda acabam trilhando o caminho da libertação interior, permitindo maior dinamismo e resolução. O que não é dito bate à porta da vida, às vezes, com a força de um furacão. Mas, a todo instante, ainda bem, é possível implementar uma recomposição e permitir que o fluxo da vida siga serenamente. O ontem precisa ser cuidado e tratado, caso contrário ele acaba interferindo no hoje e no amanhã. Talvez não seja possível cicatrizar determinadas situações, mas a retomada pode ajudar no alívio.

O problema não se situa somente nos acontecimentos do passado, mas na incapacidade de serenar a dor que advém, quando as lembranças são insistentes. A palavra pode curar muitas feridas e inspirar significativos aprendizados. Quantas pessoas estavam praticamente em pedaços e, hoje, vivem de forma serena. Viver é ser capaz de eliminar a excessiva distância entre o sentimento e a palavra.

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

Leia também
Na Cozinha: pizza no pão é a coisa mais simples (e deliciosa) que você vai ver hoje
Caxias do Sul terá pub com temática belga
Gramado dá início ao 34º Natal Luz nesta quinta-feira

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros