Em cena, projetos caxienses para lutar contra o trabalho infantil irregular - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Feira do Livro 201901/10/2019 | 08h00Atualizada em 01/10/2019 | 08h00

Em cena, projetos caxienses para lutar contra o trabalho infantil irregular

Filme e debate pretendem  sensibilizar pais e empresários para atividades de aprendizagem

Em cena, projetos caxienses para lutar contra o trabalho infantil irregular Transe Filmes/Divulgação
Jovens que participam de programa de aprendizagem da Marcopolo são bons exemplos aqui de Caxias. Foto: Transe Filmes / Divulgação

Nesta terça-feira, dia 1º de outubro, é um dia especial na programação da 35ª Feira do Livro de Caxias. Aproveitando que o clima é de imersão no campo das ideias, nada mais coerente do que abrir uma janela para a exibição de Caminhos da Aprendizagem, do cineasta André Costantin. A seguir, ocorre debate, promovido pela Comissão Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil (Competi) e pelo Fórum de Aprendizagem Profissional da Serra Gaúcha. A atividade, com entrada franca, inicia às 15h, na Galeria Municipal de Arte.

Leia ainda
Aberta oficialmente 35ª Feira do Livro de Caxias
35ª Feira do Livro de Caxias registra movimentação intensa em fim de semana de estreia

Caminhos da Aprendizagem, é produzido pela Transe Filmes, em parceria com a Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância), do Ministério Público do Trabalho (MPT), e o Canal Futura. O filme nasceu da repercussão de outro filme de Costantin, chamado Ser criança, realizado em 2017, que aborda o problema do trabalho infantil.

– No documentário Ser criança, revelamos a temática e sua decorrente problemática. Então resolvemos fazer um filme para abordar a aprendizagem como uma forma de combater o trabalho irregular – revela o cineasta, que produziu o documentário com ênfase em gravações ocorridas no Rio Grande do Sul, em Caxias do Sul, Região Metropolitana de Porto Alegre, Santa Cruz, além da periferia do Distrito Federal.

A mensagem de Caminhos da Aprendizagem, é a de que programas que aproximam adolescentes entre 14 e 16 anos de atividades de aprendizagem relacionadas à formação, são importantes instrumentos para erradicar o trabalho infantil.

– Não precisamos colocar uma criança com 10 anos para trabalhar e assim tirá-la da escola, colocando-a em risco. Nós temos outras alternativas, como as ações de aprendizagem para os jovens – defende Ana Lúcia De Albuquerque, diretora de Proteção Social Especial de Média Complexidade da Fundação de Assistência Social (FAS).

A proibição do trabalho a menores de 16 anos está assegurada pela Constituição da República, de 1988. Além disso, como suporte jurídico, a aprendizagem é regulada pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e passou por um processo de modernização com a promulgação das leis números 10.097, de 19 de dezembro de 2000, 11.180, de 23 de setembro de 2005, e 11.788, de 25 de setembro de 2008. Outra legislação que defende e assegura a aprendizagem está descrita no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), aprovado pela Lei nº 8.069, de13 de julho de 1990.

Segundo a estatística oficial, há em Caxias 2.221 casos de trabalhos infantis irregulares, segundo o IBGE, em 2010. Ou seja, por ser um dado muito antigo essa realidade pode ser ainda maior.

– Temos encontrado muitos casos de crianças trabalhando para ampliar a renda familiar. Ou ainda, casos em que, para a criança não ficar em casa sozinha, vai ajudar os pais no seu trabalho, geralmente ligado à família, como em minimercados ou até na agricultura. Não se trata de que a criança não possa ajudar os pais, mas é diferente quando ela passa a ter um compromisso e deixa de lado as suas atividades escolares, por exemplo – observa Ana Lúcia.

Na exibição desta tarde, na Feira do Livro, estarão presentes em torno de 70 jovens que participam de programas de aprendizagem em Caxias do Sul, que os prepara para o mercado de trabalho. À mesa, para o debate, estarão Denise Brambilla, auditora fiscal do trabalho, e Amanda Broecker, a procuradora do trabalho.

Confira o trailer do filme Caminhos da Aprendizagem:

Leia a seguir, a programação desta terça-feira, dia 1º de outubro, da Feira do Livro de Caxias:

Palco Principal
8h30 às 11h - Contação de histórias com Roger Castro, Sônia Luz e Léla Mayer
10h - Apresentação alunos do SESI (violão e técnica vocal)
13h30 às 17h - Contação de histórias com Roger Castro, Sônia Luz e Léla Mayer
15h- Apresentação do Coral Convivendo da Associação Jesus Senhor - Regente: Walter Martins
18h - Música na Feira: POLIVALENTE

Palco Infanto-juvenil
8h30 às 11h - Contação de histórias com Roger Castro, Sônia Luz e Léla Mayer
13h30 às 17h - Contação de histórias com Roger Castro, Sônia Luz e Léla Mayer
17h- Sessão de Autógrafos da Obra "Meu amigo dinossauro" alunos do 1º ano do Ensino Fundamental do Colégio São Carlos

2º Andar da Biblioteca Pública Municipal Dr. Demetrio Niederauer
9h às 11h - Oficina de Escrileituras PPGEdu-UCS

Teatro Municipal Pedro Parenti
14h15- Passaporte da Leitura com a escritora Andrea Viviana Taubman Colégio Estadual Henrique Emílio Meyer e EMEF Presidente Castelo Branco
15h30 - Passaporte da Leitura com a escritora Andrea Viviana Taubman EMEF Sete de Setembro e EMEF Carlin Fabris

Galeria Municipal de Arte Gerd Bornheim
15h às 16h30- Apresentação do vídeo "Caminhos da Aprendizagem" e Mesa "Erradicação do Trabalho Infantil" - COMPETI
17h- Palestra " Do abismo entre o grau zero e a ausência de sentido e presença na arte", com Guilherme Reolon de Oliveira
18h- Mesa "Conversa com quem faz livros - Os autores nos eventos literários", com Andréa Viviana Taubman (vice-presidente da AEILIJ - Associação dos Escritores e Ilustradores de Literatura Infanto e Juvenil ), Alexandre Brito (presidente da AGES - Associação Gaúcha de Escritores), Léla Mayer/AGES e Heloísa Bacichette - Gerente do Programa Permanente de Estímulo à Leitura/PPEL . Mediação: Leila Pereira/ AGES
19h - Mesa: Politicamente correto: a literatura infantil no combate ao abuso sexual - "Não me toca seu boboca": Andrea Viviana Taubman, Rosana Mont'Alverne e Delcio Agliardi. (26º Proler). Mediação: Ana Flores

Espaço 1
18h - Sessão de Autógrafos da obra "As janela de lá" de Ivan Carlos Polidoro Editora Belas Letras

Espaço 2
18h - Sessão de Autógrafos da obra "Governança, compliance e corrupção" Org. Ana Flávia Messa e coautora: Tatiana Regiani e outros. Editora A.Messa

Casa 35
18h- Oficina "Censura, totalitarismo e determinismo linguístico na obra "1984", George Orwell com a prof.ª Ma. Emanuele Freitas (Caxias do Sul) e a prof.ª Ma. Silvia Zanella (Veranópolis). (26º Proler)

Leia também:
Peças da nova coleção de Fabiane Montemezzo têm ouro, diamante e pérolas barrocas
Projeto Hip Hop nas Escolas é finalista de prêmio estadual de educação
Agenda: Titãs fazem show em Caxias neste domingo
Marcos Kirst: o bailarino dos ventos


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros