Selo britânico relança os dois primeiros álbuns da pianista serrana Ana Mazzotti  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Música19/09/2019 | 17h42Atualizada em 19/09/2019 | 18h12

Selo britânico relança os dois primeiros álbuns da pianista serrana Ana Mazzotti 

Trabalhos são descritos pro criador do selo como ¿duas joias do fascinante samba-jazz, do funk lisérgico e da bossa¿

Selo britânico relança os dois primeiros álbuns da pianista serrana Ana Mazzotti  Acervo familiar/Acervo familiar
Artista teve vida breve, mas trabalho começa a ganhar reconhecimento póstumo Foto: Acervo familiar / Acervo familiar

Notícia musical que chega para nos encher de orgulho: parte da obra da cantora, instrumentista e compositora caxiense Ana Mazzotti (1950-1988) acaba de ganhar novo fôlego por meio de relançamento do selo britânico Far Out Recording. Os dois primeiros discos da musicista, cujo talento foi reconhecido por nomes como Hermeto Pascoal e Chick Corea, acabam de ganhar novas versões em vinil. O projeto foi guiado pelo DJ, colecionador e também fundador do selo, Joe Davis. Os discos de Ana faziam parte da coleção de obras brasileiras dele. No site da Far Out Recording, a artista caxiense é apresentada como “imaginativa e única” e seus primeiros discos como “duas joias do fascinante samba-jazz, do funk lisérgico e da bossa”. 

Além de reforçar a relevância da obra de Ana Mazzotti – infelizmente, ainda desconhecida por boa parte dos gaúchos e brasileiros –, os relançamentos internacionais também deixam margem para uma interpretação importante, que diz respeito à importância do documentário Sou Ana Mazzotti, realizado em 2017 pelos diretores Breno Dallas e João Boaventura, e custeado via Financiarte. O trabalho está disponível online e tem levado a obra de Ana Mazzotti a percorrer novos caminhos, mesmo 31 anos depois da morte da artista.

– Mais uma amostra da importância de um edital como o Financiarte, que sofreu inúmeros cortes nos últimos anos, e que por tanto tempo possibilitou que o nome de Caxias do Sul pudesse viajar o mundo através de suas produções artísticas. Esta é a importância da cultura: afirmar identidade e gerar pertencimento – opina Breno. 

Se você não conhece a Ana Mazzotti e ficou interessado em saber mais sobre essa artista importantíssima, que desbravou mares  revoltos como mulher, instrumentista e jazzista nas décadas de 1970 e 1980, a coluna te deixa três links importantes.

Veja: o documentário Sou Ana Mazzotti em http://tiny.cc/SouAnaMazzotti

Ouça: os álbuns da artista na íntegra em
http://tiny.cc/AnaMazzotti

Compre: os relançamentos do selo gringo em https://www.faroutrecordings.com/collections/ana-mazzotti 

Leia também:
Show em homenagem a Lucio Yanel será realizado em Farroupilha na semana que vem
Espetáculo "Outros", do grupo mineiro Galpão, é atração em Caxias do Sul nesta sexta-feira
André Costantin: Anaconda
Cantora da Serra Dani Ravizzoni grava com Thedy Corrêa 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros