Orquestra de Garibaldi recebe cantora Camila Lopez para tributo a Elis Regina - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Uma noite com Elis29/09/2019 | 13h52

Orquestra de Garibaldi recebe cantora Camila Lopez para tributo a Elis Regina

Concerto será gratuito

Orquestra de Garibaldi recebe cantora Camila Lopez para tributo a Elis Regina Mandy Medeiros/Divulgação
Foto: Mandy Medeiros / Divulgação

A maior intérprete e dona de uma das melhores vozes que o Brasil já produziu é uma gaúcha. E nunca é demais relembrá-la, chamem isso de bairrismo ou não. Neste domingo, a Orquestra Municipal de Garibaldi fará um concerto especial em homenagem a Elis Regina, a eterna "Pimentinha". Lembra Elis terá como convidada a cantora porto-alegrense Camila Lopez, reconhecida como uma das mais competentes intérpretes de Elis na atualidade, viajando pelo Brasil com sua banda-tributo O Arrastão.

Sob regência de Luiz Carlos Zeni Junior, o concerto irá contemplar as mais diversas fases da carreira da cantora, que partiu precocemente em 1982, aos 36 anos. No repertório, músicas como Felicidade e Se Acaso Você Chegasse (Lupicínio Rodrigues), Águas de Março e Garota de Ipanema (Tom Jobim), O Bêbado e a Equilibrista (Aldir Blanc), Velha Roupa Colorida (Belchior) e Maria, Maria (Milton Nascimento), todas eternizadas pela voz de Elis.

— Tive a oportunidade de assistir a Camila cantar há dois anos e fiquei impressionado, pois se fechasse os olhos, era como se estivesse ouvindo a própria Elis. Fiz a provocação para ela cantar conosco e ela topou, por ser uma experiência nova pra ela também. Apresentamos parte desse repertório com a Camila no último Natal Borbulhante, mas misturado a canções natalinas. Desta vez o concerto é todo dedicado a Elis, mas sem deixar de ser uma homenagem à própria música brasileira, pela quantidade de compositores que estaremos relembrando — comenta o regente. 

Outro destaque é o arranjo das músicas, feitos especificamente para big band, formação característica da Orquestra e Garibaldi. É uma forma de aliar o que a música brasileira tem de melhor à tradição jazzística.

— Músicas tocadas por big bands costumam ter improvisos, solos, às vezes todos os músicos solando ao mesmo tempo. A peculiaridade é que a música brasileira, além de ser muito rica, exige uma precisão ainda maior do que o jazz. Por isso esse concerto é, ao mesmo tempo, gostoso de tocar, por trazer o que o Brasil tem de melhor, mas também muito desafiador — acrescenta Zeni Junior.

PROGRAME-SE
O quê:
concerto "Lembra Elis", com a Orquestra Municipal de Garibaldi e a cantora Camila Lopez
Quando: domingo, às 19h
Onde: Salão Comunitário do Bairro São Francisco
Quanto: entrada gratuita 

Leia também
Saiba o que vai no coração e na mente da musicista e escritora Maria de Fátima Freire de Sá
Na Cozinha: esse bowl com salada, avocado e salmão é perfeito para o fim de semana
Aberta oficialmente 35ª Feira do Livro de Caxias
Literatura negra será abordada em mesa temática neste domingo





 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros