Frei Jaime: as pessoas desistem fácil do amor - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Opinião28/09/2019 | 06h00Atualizada em 28/09/2019 | 06h00

Frei Jaime: as pessoas desistem fácil do amor

Qualquer empecilho é suficiente para jogar tudo pro ar

Frei Jaime Bettega
Frei Jaime Bettega

jaime@ofmcaprs.org.br

Bom Dia! Acordando aos poucos... muitas lembranças... mas também muitas esperanças! Que o sábado seja leve, que o coração experimente profundamente a paz... Feliz dia!

"Aguente mais um pouco, não desista de você por nada, por ninguém. A dor é a onda que passa. Você é o mar que fica."

Viver é um aprendizado que desconhece término e fórmulas. Todos os dias são novas situações, outros sentimentos e diferentes percepções. Os problemas se impõem e tentam prender toda a atenção. Quanto mais meios tecnológicos e conexões, mais situações se apresentam e aguardam uma atenção particular. Até pouco tempo atrás, a rotina consistia na ausência de ocupação. 

Era comum não saber o que fazer com o tempo livre. Recentemente, a falta de tempo tem tomado conta das semanas e dos meses. Tudo é muito rápido e as respostas precisam ser instantâneas. A resistência, diante dos desafios, já não tem o vigor necessário para alcançar a superação. As pessoas desistem fácil do amor, da amizade, do emprego, da diversão e, alguns, até da própria vida. Qualquer empecilho é suficiente para jogar tudo pro ar e desconsiderar as consequências. 

Leia mais
Quer ler mais textos do Frei Jaime?
Clique para conferir textos dos colunistas do Pioneiro 

O caminho daqueles que desistem facilmente dos seus sonhos é feito de arrependimentos e amarguras. Ninguém deveria desistir de si mesmo por nada, por ninguém. Viver é extraordinário e empolgante. É tempo perdido pensar a existência sem dificuldades e desafios. É praticamente comum dar três passos e encontrar algum obstáculo. O segredo está na reação diante de cada situação. É incrível como muitas pessoas conseguem transformar dificuldades em degraus para o crescimento. Ser alguém capaz de soluções não é um dom extraordinário, mas uma construção que exige dedicação e atenção. 

A dor sempre será uma onda que passa. Pode até demorar um pouco, mas nenhum sofrimento é para sempre. Conseguir ser o mar que fica é uma escolha, um jeito carinhoso de viver. Deixar que as ondas passem é uma permissão, uma leveza, uma conquista que resulta de um profundo amor à vida. Depois de algumas turbulências, a serenidade volta e a paz se estabelece. A dor é a onda que passa. Você é o mar que fica. Então, convém mergulhar entusiasticamente neste enorme mar que é a vida. 

Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!

 Leia também
Agricultores de Caxias comemoram redução de áreas urbanas no Plano Diretor, mas dois itens preocupam
Invadida por usuários de droga, casa da família Rigotto volta a ser alvo de incêndio em Caxias 
Dois funcionários ficam feridos após explosão de cilindro de gás em empresa de Bento Gonçalves
 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros