"Por que vou deixar o bandido me matar?", questiona caxiense que defende o porte de armas  - Cultura e Tendência - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Conservadorismo #517/08/2019 | 11h00Atualizada em 19/08/2019 | 18h16

"Por que vou deixar o bandido me matar?", questiona caxiense que defende o porte de armas 

O médico Arielson Milani entende que as pessoas devem ter o direito de se defender nesse ambiente inseguro em que vivemos

"Por que vou deixar o bandido me matar?", questiona caxiense que defende o porte de armas  Lucas Amorelli/Agencia RBS
"Eu acho o máximo a Bíblia. Entre outras coisas, está escrito assim: 'A sabedoria grita nas esquinas, mas ouve quem?'", questiona Milani. Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

Antes de mais nada é importante dizer que o médico e cirurgião plástico Arielson Milani vangloria-se de ser um bom comprador de livros e amante da música dos Beatles.

— Eu leio muito e, é claro, que isso me faz um pouquinho acima da média da maioria, né?

Leia ainda:
Quem são e o que pensam os caxienses que têm o pensamento mais à direita
"Nem tanto à direita, nem tanto à esquerda", diz caxiense que defende o consenso
"Já converti várias feministas", diz caxiense que é fiel à tríade bolsonarista Deus, pátria e família


Ao entrar no gabinete do doutor Milani, à primeira vista, enxerga-se o busto do imperador romano Júlio César (100 a.C. a 44 a.C.). Durante a entrevista por diversas vezes, César foi citado para exemplificar como pensa Milani.

— Antes de ser o todo poderoso de Roma, Caio Mário, tio do Júlio César, havia sido ditador por lá. Sila perseguiu Caio Mário e colocaram ele na parede. Então, Mário fez um discurso no Senado, e disse assim: "Vocês estão nos acusando de sermos conservadores, mas vocês deveriam e não são". Sabe por que ele disse isso? Disse Mário: "Qualquer colono da Itália, sabe que se tu quer tirar um leite bom da vaca tem de dar um pasto bom pra ela. Mas vocês querem tirar do povo o melhor leite e querem dar o pior pasto. Esse progresso de vocês, não redunda em um resultado bom. Tem de ser conservador, naquelas coisas que se provaram que são boas" — ensina Milani, a partir desse pronunciamento de Caio Mário, no Senado Romano, o que ele entende por conservadorismo.

Leia a seguir, temas da atualidade, sob o olhar de Arielson Milani.

ESQUERDA
— Progressistas, esquerdistas, esquerdopatas é tudo a mesma porcaria. Eu, na verdade, digo que há os mais idiotas e os menos idiotas.

ESTUDAR
— Se tu estudar filosofia e psicologia, vai ver como tem coisas que a humanidade regrediu. Isso que se chama de conservadorismo, isso é que é progresso. Ou seja, manter certas estruturas que deram certo, como a família.

EROTIZAÇÃO
— Erotizar as crianças como querem fazer na França, em liberar a pedofilia, é loucura. Erotizar é fazer elas pensar em sexo antes do tempo. Por exemplo, quando é que uma leoa enfrenta a mãe dela? Quando ela virou uma fêmea e também quer um macho. Se tu faz isso, mais cedo, elas vão estar se desvinculando da família, quando tem pouca vivência, pouca sabedoria, por isso vai ficar tudo bagunçado.

IMATURIDADE
— No geral, com 20, 30 anos, as pessoas estão preocupadas em ter sua casa, educar sua família, progredir, pensar no bem comum... tem isso hoje? O cara vai numa festinha e fica com três mulheres. Na verdade, ele só está fazendo uma coisa, colocando para fora o lado animal dele. Um macho quer uma fêmea, mas um homem de verdade quer um amor. Eu acho assim, se eu vou numa festa para ficar com três mulheres em uma noite, eu sou um animal!

BALADA
— Quando eu era pequeno, e estudava o catecismo, ensinavam que balada é o lugar onde tem o demônio. Vai me chamar de antigo, de retrógrado, mas se estudarmos a história vamos ver que só progrediram e ficaram sólidos os povos que tiveram respeito pelo sentimento um do outro.

ANOS 60
— Eu não sei se o período dos anos 1960 foi diferente dos outros, ou sempre tem sido assim. Nos anos 1960, me tornei o maior fã dos Beatles desde o Big Bang até hoje. Os jovens que fizeram aquelas loucuras nos anos 1960, estavam apenas sendo dominados pela parte animal deles.

BÍBLIA
— Eu acho o máximo a Bíblia. Entre outras coisas, está escrito assim: "A sabedoria grita nas esquinas, mas ouve quem?". Se tu vai ler a Bíblia, todas as coisas que me provocaram dor ou eu provoquei dor em alguém, já estavam escritos.

EDUCAÇÃO
— Tinha de ter um esquema de ensino, não sei como é no Japão, mas parece que é mais sério do que aqui, de respeitar o ensino e os mais velhos. Todo mundo na escola tá avoado, aprende o quê na vida?

DAR A OUTRA FACE
— Pra mim é bem divertido ver como está concentrada a ignorância do ser humano. Sobre a questão da armas, vou dar uma de Jesus Cristo: "Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. Eu, porém, vos digo que não resistais ao mau; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra" (Mateus 5:38-39). Não entendo porque Jesus Cristo acha que tenho de dar a outra face! Talvez seja simbólico. Na prática, se o cara me der um bofetão, e eu não tiver força para revidar, eu vou correr, né? Mas porque vou dar a outra face?

USAR UMA ARMA
— Primeiro, tem de saber quem tem condições de usá-la bem. Segundo, que essa pessoa não vá usar a arma para prejudicar ninguém. Agora, se eu matar um bandido que veio contra mim com vontade de me matar, aí ele pediu para ser prejudicado. Por que vou deixar o bandido me matar? Eu tenho arma, mas jamais pensei e nem tive vontade de matar alguém. Mas não aceito que uma pessoa queira me matar, entende? Eu não sou uma ovelha. 

BRASIL
— Me criei perto do quartel. Eu ia brincar no quartel quando era pequeno. Ali, sinceramente, eu gostava, era a grama bem cortadinha, cordões da calçada bem pintadinhos. Criei dentro de mim uma emoção gigantesca de ver a bandeira do Brasil balançando ao vento.

MILITARES NO PODER
— Não entendo muito de política, mas se tem uma organização onde tem mais disciplina, com certeza, é no quartel. Outra coisa, eles juram dar a vida pelo país. Os militares governar um país? Eu te digo assim, se as pessoas fossem bastantes educadas, com moral e boa índole, não importava quem fosse.

BOLSONARO
—  Eu gosto do Bolsonaro, ele diz certas coisas que as pessoas entendem errado. Tá certo que às vezes ele diz bobagens, mas eu também digo. Tu acha que essa ignorância em relação ao homossexualismo tem a ver com o Bolsonaro? Antes dele nascer já existia essa discussão. 

HOMOSSEXUALISMO
— Tu acredita que uma pessoa escolhe? Pra mim, essa coisa de escolher o sexo é uma piada. Não é uma opção. O que vale são as leis fundamentais da vida. Gosta de quem quiser, mas respeita quem não é homossexual. Eu respeito se o cara quer ser homossexual. Mas, se ele acha que eu devo bater palma na rua cada vez que um homem anuncia que vai fazer sexo com outro, não mesmo, ele tá errado!

IGNORÂNCIA
— Na verdade, nesses dois sacos, do conservadorismo e do progressismo está cheio de ignorância. Eu prefiro separar entre os mais burros e os menos burros.

EDUCAÇÃO DOS FILHOS
— Eu não tinha televisão. Eu abria o livro de Provérbios (Bíblia), que tem 31 capítulos. Eu lia com os meus filhos um por dia e ao final dizia para eles escreverem uma redação.

DITADORES
— Ditador é um substantivo, não é um adjetivo qualitativo. Porque hoje se usa a palavra "ditador" para se referir a algo ruim. Não mesmo. Se tu tiver um bom ditador vai ser melhor do que qualquer outra coisa.

ADOLF HITLER
— No fim da Primeira Guerra Mundial, colocaram toda a culpa na Alemanha. Não foi a Alemanha quem começou a guerra, mas cobraram dela um dinheiro que não podia pagar. Winston Churchill, em 1938, escreveu a seguinte carta falando de Hitler: "Se um dia a Inglaterra caísse na mesma desgraça que caiu a Alemanha em 1918, eu imploraria a Deus que mandasse um homem com seu talento e habilidade e capacidade".

JÚLIO CÉSAR
— Acho ele parecido comigo. Não importava de que parte do império a pessoa vinha, ele dava oportunidade. Os opositores queriam Roma para os romanos. Mas Júlio César entendia que Roma tinha de ser dos mais inteligentes e capazes. Por isso, Júlio César foi combatido e perseguido.

NAZISMO
— Hitler é uma coisa e o nazismo é outra. Hitlerismo não é nazismo. Nazismo tem muito de hitlerismo, mas tem mais defeitos do que as ideias de Hitler. Nazismo é o poder do Hitler em mais de um milhão de psicopatas. Em todo movimento grande estão infiltrados os psicopatas.

LEITURA
— Um traço comum entre Júlio César, Napoleão e Hitler é que eles liam, liam desesperadamente. Quando um homem atinge o poder que os três tiveram, e eram os que mais liam no seu tempo, não fica difícil para mim chegar à conclusão de que ao ser um bom leitor tu fica poderoso.

COMUNISMO
— O comunismo é assim. Eles têm uma teoria que é linda. Mas nenhum comunista é comunista de verdade. Vou dizer diferente. Os comunistas não aplicam as teorias deles. Tem muito comunista que mal sabe o que é o comunismo. Vou te dizer algo mais chocante, Hitler foi mais comunista do que Stalin (Josef Stalin, líder revolucionário comunista e político soviético). Quando Hitler assumiu o governo, em uma festa serviram caviar para ele. E Hitler, como não era rico, nunca tinha comido. Hitler chamou o garçom e pediu: "O que é isso?". O garçom respondeu dizendo que era caviar. Então Hitler perguntou: "É caro?". O garçom respondeu que sim. Hitler disse: "Enquanto houver um alemão passando fome não vamos mais comer caviar aqui".

PAIS E FILHOS
— Eu te digo a verdade, eu prefiro ter os filhos que o Bolsonaro tem, do que os filhos que o Lula tem.

Leia também:
Nivaldo Pereira: tempos sombrios
Sociedade por João Pulita
Prefeitura de Caxias do Sul publica novas regras para eventos em espaços públicos
Ciro Fabres: tudo isso é Jair Bolsonaro

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros